Index   Back Top Print

[ IT  - PT ]

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
 AOS DIRIGENTES E ATLETAS DO
"CLUBE DE FUTEBOL ROMA"

Sexta-feira, 10 de Junho de 1983

 

Caríssimos Dirigentes,
e Jogadores do "Clube de Futebol Roma"!

1. Saúdo-vos de coração. A vossa vitória suscitou em todos os romanos uma transbordante onda de entusiasmo e de alegria. É justo, portanto, que também eu me una à vossa alegria, exprimindo-vos as minhas felicitações e os meus bons votos. Embora não esquecendo ninguém no meu afecto e nas minhas preocupações pastorais, como Bispo de Roma, agradeço-vos esta visita e congratulo-me convosco, com os Dirigentes e o Treinador, pela meta alcançada.

Recordado do que escrevia. São Paulo aos Romanos: "Alegrai-vos com os que se alegram!" (Rom. 12, 15), uno-me vivamente à vossa alegria, reafirmando ao mesmo tempo a estima que a Igreja, tem pelo desporto entendido como desenvolvimento ordenado e harmónico do corpo ao serviço do espírito, e como agonismo inteligente e formativo, que suscita interesse é entusiasmo, e oferece um momento de serena: distensão. Senti-vos orgulhosos e alegras com isto, sobretudo sede pessoas sempre dignas da simpatia que milhares de desportistas sentem por vós!

2. A vossa "profissão", que exige tanto empenho de preparação e que é tão apreciada pelas multidões, encoraje-vos, como também aos vossos companheiros, a ser, não só campeões no desporto, mas também egrégios campeões na vida, capazes de vos distinguirdes na busca dos verdadeiros valores que. tornam o homem grande como pessoa humana, Isto é, que o tornam mais homem.

Vós, de facto, tendes também uma responsabilidade social: os "torcedores" apreciam no jogador o talento desportivo que os mantém entusiasmados; mas o pensamento deles dirige-se também, talvez inconsciente às vezes, ao homem, à pessoa, aos seus méritos morais , e aos seus valores; e assim, com a vossa honestidade, com a vossa sinceridade e com o vosso sentido do dever podeis contribuir para a formação moral da sociedade e de modo especial dos jovens.

O sincero augúrio que vos faço é que a vossa vida, além de se exprimir na vitória desportiva, tenda também e sobretudo ao ideal alto da uma plena realização humana e cristã.

Com estes votos para vós, jogadores, saúdo com afecto também os vossos familiares aqui presentes, concedendo a todos a minha Bênção.

 

© Copyright 1983 - Libreria Editrice Vaticana

 


© Copyright - Libreria Editrice Vaticana