The Holy See
back up
Search
riga

PAPA BENTO XVI

ANGELUS

 Domingo, 3 de Julho de 2005

 

Há alguns dias tive a alegria de apresentar o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica.

Desde há alguns anos sentia-se a necessidade de um catecismo breve, que resumisse de modo simples mas completo todos os elementos essenciais da doutrina Católica. A Providência divina fez com que esse projecto se realizasse no mesmo dia em que foi introduzida a causa de beatificação do amado João Paulo II, que lhe deu um impulso determinante. Queridos Irmãos e Irmãs, enquanto dou graças ao Senhor por isto, gostaria de realçar mais uma vez a importância deste instrumento útil e prático para o anúncio de Cristo e do seu Evangelho de salvação.

No Compêndio, num diálogo ideal entre o mestre e o discípulo, está sintetizada a exposição mais ampla da fé da Igreja e da doutrina Católica contida no Catecismo publicado pelo meu venerado Predecessor em 1992. O Compêndio retoma as quatro partes bem relacionadas entre si, permitindo colher a extraordinária unidade do mistério de Deus, do seu desígnio salvífico para toda a humanidade, da centralidade de Jesus, o Filho Unigénito de Deus feito homem no seio da Virgem Maria, morto e ressuscitado por nós. Presente e operante na sua Igreja particularmente nos Sacramentos, Cristo é a fonte da nossa fé, o modelo de todos os crentes e o Mestre da nossa oração.

Queridos irmãos e irmãs, como é necessário que, neste início do terceiro milénio, toda a comunidade cristã proclame, ensine e testemunhe integralmente as verdades da fé, da doutrina e da moral Católica de modo unânime e concorde! Que o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica possa contribuir para a desejada renovação da catequese e da evangelização, para que todos os cristãos jovens, adolescentes, adultos, famílias e comunidades dóceis à acção do Espírito Santo, se tornem em qualquer ambiente catequistas e evangelizadores, ajudando o próximo a encontrar Cristo. É isto que pedimos com confiança à Virgem Mãe de Deus, Estrela da evangelização.

 


Depois do Angelus

Saúdo cordialmente os peregrinos de língua francesa, convidando-os a fazer das suas férias um tempo de renovamento espiritual.

Dou calorosas boas-vindas aos peregrinos de língua inglesa presentes nesta oração do "Angelus". Rezo para que a vossa permanência em Roma vos encorage a seguir o exemplo dos Santos Pedro e Paulo com confiança e generosidade.

Saúdo de coração os peregrinos de língua alemã. Devemos por-nos à Sua escuta. Transcorrei estes dias de férias na presença do Senhor! Desejo a todos vós, neste Verão, um proveitoso tempo de repouso!

Saúdo cordialmente os peregrinos de língua espanhola que participaram na  oração  mariana.

 

© Copyright 2005 - Libreria Editrice Vaticana

 

top