The Holy See
back up
Search
riga

PAPA BENTO XVI

ANGELUS

Solenidade da Assunção, 15 de Agosto de 2005

 

Queridos irmãos e irmãs!

Na hodierna solenidade da Assunção contemplamos o mistério da passagem de Maria deste mundo para o Paraíso: celebramos, poderíamos dizer, a sua "páscoa". Como Cristo ressuscitou dos mortos com o seu corpo glorioso e subiu ao Céu, assim a Virgem Santa, a Ele plenamente associada, foi elevada à glória celeste com toda a sua pessoa. Também nisto, a Mãe seguiu mais de perto o seu Filho e precedeu todos nós. Ao lado de Jesus, novo Adão, que é "a primícia" dos ressuscitados (cf. 1 Cor 15, 20.23). Nossa Senhora, nova Eva, mostra-se como "primícia e imagem da Igreja" (Prefácio), "sinal de esperança certa" para todos os cristãos na peregrinação terrena (cf. Lumen gentium, 68).

A festa da Assunção, tão querida à tradição popular, constitui para todos os crentes uma ocasião útil para meditar acerca do sentido verdadeiro e sobre o valor da existência humana na perspectiva da eternidade. Queridos irmãos e irmãs, é o Céu a nossa habitação definitiva. Dali Maria encoraja-nos com o seu exemplo a aceitar a vontade de Deus, a não nos deixarmos seduzir pelas chamadas falazes de tudo o que é efémero e passageiro, a não ceder às tentações do egoísmo e do mal que apagam no coração a alegria da vida.

Invoco a ajuda de Maria elevada ao Céu especialmente para os jovens participantes na Jornada Mundial da Juventude que, transferindo-se de outras Dioceses alemãs onde foram hóspedes durante alguns dias, ou provenientes directamente dos seus Países, se encontram desde hoje em Colónia. Se Deus quiser, também eu me juntarei a eles, na próxima quinta-feira, para viver juntos os vários momentos deste extraordinário acontecimento eclesial. Ápice da Jornada Mundial da Juventude será a solene Vigília de sábado à tarde e a Concelebração eucarística de domingo, 21 de Agosto. A Virgem Santa obtenha a todos os que nela participarem que sigam o exemplo dos Magos para encontrar Cristo presente sobretudo na Eucaristia para regressar depois para as vossas cidades e nações de origem com o firme propósito de testemunhar a novidade e a alegria do Evangelho.


Depois do Angelus

A minha saudação aos peregrinos de língua portuguesa, cujos passos confio a Nossa Senhora da Assunção. Ela precedeu-nos a caminho do Céu, tornando-se farol seguro para todo o coração inquieto à procura de Deus. Obrigado pela vossa visita.

Desejo expressar a minha proximidade espiritual à querida população de Chipre, particularmente provada pelo desastre de avião que provocou a morte de 121 pessoas. Enquanto confio ao Senhor as vítimas do desastre, entre as quais 48 crianças que regressavam das férias na Ilha, garanto a minha particular recordação na oração pelos defuntos, pelos seus familiares e por quantos sofrem devido a esta tragédia.
 

© Copyright 2005 - Libreria Editrice Vaticana

top