The Holy See
back up
Search
riga
PAPA BENTO XVI

ANGELUS

Praça de São Pedro
Domingo, 3 de Fevereiro de 2008
 

Queridos irmãos e irmãs

Hoje, gostaria de confiar à vossa oração várias intenções. Em primeiro lugar, recordando que ontem, festa litúrgica da Apresentação do Senhor, celebramos o Dia da Vida Consagrada, convido-vos a rezar por aqueles que Cristo chama a segui-lo mais de perto com uma consagração especial. Dirigimos a nossa gratidão a estes nossos irmãos e irmãs, que se dedicam ao serviço total de Deus e da Igreja, mediante os votos de pobreza, de castidade e de obediência. A Virgem Santa obtenha numerosas e santas vocações para a vida consagrada, que constitui uma riqueza inestimável para a Igreja e para o mundo.

Outra intenção de oração é-nos oferecida pelo Dia pela Vida, que hoje se celebra na Itália, e que tem como tema:  "Servir a vida". Agradeço a quantos se reuniram aqui, na Praça de São Pedro, para dar testemunho do seu compromisso em defesa e promoção da vida e para confirmar que "a civilização de um povo se mede segundo a sua capacidade de servir a vida" (Mensagem da Conferência Episcopal Italiana para o XXX Dia pela Vida). Cada um, em conformidade com as próprias possibilidades, profissionalidade e competências, se sinta sempre impelido a amar e servir a vida, desde o seu início até ao ocaso natural. Com efeito, é compromisso de todos acolher a vida humana como dom que deve ser respeitado, tutelado e promovido, ainda mais quando ela é frágil e necessitada de atenções e de cuidados, tanto antes do nascimento como na sua fase terminal. Uno-me aos Bispos italianos, encorajando quantos, com cansaço mas com alegria, sem clamores e com grande dedicação, assistem familiares idosos ou deficientes, e àqueles que consagram regularmente uma parte do próprio tempo para ajudar aquelas pessoas de todas as faixas etárias, cuja vida é provada por muitas e diversas formas de pobreza.

Oremos também a fim de que a Quaresma, que terá início na próxima quarta-feira com o Rito das Cinzas que eu celebrarei como todos os anos na Basílica de Santa Sabina, no Aventino seja um período de autêntica conversão para todos os cristãos, chamados a um testemunho cada vez mais verdadeiro e intrépido da sua própria fé. Confiemos estas intenções a Nossa Senhora. Desde ontem até ao final do dia 11 de Fevereiro, memória da Bem-Aventurada Virgem de Lourdes e 150º aniversário das Aparições, é possível receber a indulgência plenária, aplicável aos defuntos, nas condições habituais   Confissão, Comunhão e oração segundo as intenções do Papa   e mediante uma pausa de reflexão diante de uma imagem abençoada de Nossa Senhora de Lourdes, exposta à veneração pública. Para os idosos e os enfermos, isto é possível através do desejo do coração. Maria, Mãe e Estrela da Esperança, ilumine os nossos passos e nos torne discípulos de Jesus Cristo cada vez mais fiéis.


Depois do Angelus

Convido-vos a unir-vos aos irmãos e irmãs do Quénia alguns dos quais estão aqui presentes na Praça de São Pedro na oração pela reconciliação, a justiça e a paz no seu país. Assegurando a todos a minha proximidade, desejo que os esforços de mediação actualmente em curso tenham bom êxito e, graças à boa vontade e à colaboração de todos, levem a uma rápida solução do conflito, que já causou demasiadas vítimas.

O mal, com a sua carga de dor, parece que não conhece limites no Iraque, como nos dizem as tristíssimas notícias destes dias. Elevo de novo a minha voz em favor daquela população duramente provada, invocando-lhe a paz de Deus.

Não deixo de elevar ardentes súplicas a Deus pela Colômbia onde, desde há tempo, muitos filhos e filhas deste amado país padecem a extorsão, o rapto e a perda violenta dos seus entes queridos. Peço ao Senhor que termine definitivamente este sofrimento desumano e se encontrem caminhos de reconciliação, respeito mútuo e concórdia sincera, restabelecendo-se assim a fraternidade e a solidariedade, que são as bases sólidas para alcançar o progresso justo e para construir uma paz estável.

Saúdo cordialmente os fiéis diocesanos do Porto, das paróquias do Ameal e de Espinho e demais peregrinos de língua portuguesa. Agradecido pela presença orante, desejo que esta romagem confirme a vossa adesão a Cristo:  confiai no seu poder, deixai agir a sua graça. Por modelo e protecção, tomai a Virgem Mãe!

 

© Copyright 2008 - Libreria Editrice Vaticana

 

top