The Holy See
back up
Search
riga
PAPA BENTO XVI

ANGELUS

I Domingo de Advento, Praça de São Pedro
Domingo, 29 de Novembro de 2009

Queridos irmãos e irmãs!

Pela graça de Deus, iniciamos neste domingo um novo Ano litúrgico, que se abre naturalmente com o Advento, tempo de preparação para o Natal do Senhor. O Concílio Vaticano II, na Constituição sobre a Liturgia, afirma que a Igreja "no ciclo anual apresenta todo o mistério de Cristo, da Encarnação e Nascimento à Ascensão, ao Pentecostes, à expectativa da feliz esperança e da vinda do Senhor". Deste modo, "com esta recordação dos mistérios da Redenção, a Igreja oferece aos fiéis as riquezas das obras e merecimentos do seu Senhor, a ponto de os tornar como que presentes em todo o tempo, para que os fiéis, em contacto com eles, se encham de graça" (Sacrosanctum concilium, 102). O Concílio insiste sobre o facto de que Cristo é o centro da liturgia, como o sol em volta do qual giram, semelhante aos planetas, a Bem-Aventurada Virgem Maria a mais próxima todos os mártires e os outros santos que "no céu cantam o louvor perfeito e intercedem por nós" (ibid., 104).

É esta a realidade do Ano litúrgico vista, por assim dizer, "da parte de Deus". E da parte digamos do homem, da história e da sociedade? Que relevância pode ter? É exactamente o caminho do Advento, que hoje iniciamos, que nos sugere a resposta. O mundo contemporâneo precisa sobretudo de esperança: têm necessidade dela os povos em vias de desenvolvimento, mas também os economicamente evoluídos. Cada vez mais nos damos conta de que nos encontramos numa única barca e devemos salvar-nos em conjunto. Percebemos, principalmente quando vemos desmoronar tantas certezas falsas, que necessitamos de uma esperança fiável, que só se pode encontrar em Cristo, o qual, como diz a Carta aos Hebreus "é o mesmo ontem, hoje e para sempre" (13, 8). O Senhor Jesus veio no passado, vem no presente e virá no futuro. Ele abraça todas as dimensões do tempo, porque morreu e ressuscitou, é o "Vivente" e, enquanto partilha a nossa precariedade humana, permanece para sempre e oferece-nos a própria estabilidade de Deus. É "carne" como nós e "rocha" como Deus. Quem deseja a liberdade, a justiça e a paz pode encorajar-se e levantar a cabeça, porque em Cristo a libertação está próxima (cf. Lc 21, 28) como lemos no Evangelho de hoje. Por conseguinte, podemos afirmar que Jesus Cristo não diz respeito só aos cristãos ou só aos crentes, mas a todos os homens, porque Ele, que é o centro da fé, também é o fundamento da esperança. E de esperança todos os seres humanos têm necessidade constantemente.

Queridos irmãos e irmãs, a Virgem Maria encarna plenamente a humanidade que vive na esperança baseada na fé no Deus vivo. Ela é a Virgem do Advento: está enraizada no presente, no "hoje" da salvação; recebe no seu coração todas as promessas passadas; e está orientada para o cumprimento do futuro. Coloquemo-nos na sua escola, para entrar verdadeiramente neste tempo de graça e acolher, com alegria e responsabilidade, a vinda de Deus na nossa história pessoal e social.


Saudações

No próximo dia 1 de Dezembro celebra-se a Jornada mundial contra a SIDA. O meu pensamento e a minha oração dirigem-se a cada pessoa atingida por esta doença, sobretudo às crianças, aos mais pobres, e a quantos são rejeitados. A Igreja não cessa de se prodigalizar para combater a SIDA, através das suas instituições e das pessoas que a isto se dedicam. Exorto todos a dar a própria contribuição com a oração e com a atenção concreta, para que quantos estão atingidos pelo VIH conheçam a presença do Senhor que doa conforto e esperança. Por fim, desejo que, multiplicando e coordenando os esforços, se consiga pôr fim e debelar esta doença.

Saúdo por fim com afecto os peregrinos de língua italiana, em particular quantos participaram na marcha promovida pelo Movimento do amor familiar para manifestar profundo amor ao Crucificado, reconhecendo o seu valor religioso, histórico e cultural. Saúdo além disso a associação "Juntos para crescer" de Durazzano e o grupo "Rainha da Paz" de Andria. A todos desejo um bom domingo e um frutuoso caminho de Advento.

© Copyright 2009 - Libreria Editrice Vaticana

top