The Holy See
back up
Search
riga

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA
COM A PARTICIPAÇÃO DOS ORGANIZADORES
DO VI ENCONTRO MUNDIAL DAS FAMÍLIAS NO MÉXICO

HOMILIA DO PAPA BENTO XVI

Capela Redemptoris Mater
Quinta-feira, 23 de Abril de 2009

Queridos amigos

Dissemos há pouco no Salmo responsorial: "Bendirei o Senhor em todo o tempo; o Seu louvor estará sempre nos meus lábios" (Sl 33). Louvamo-lo hoje pelo VI Encontro Mundial das Famílias, felizmente realizado na Cidade do México no passado mês de Janeiro, e em cuja organização e desenvolvimento vós partecipastes de diversas maneiras. Agradeço-vos de coração. Saúdo cordialmente também os senhores cardeais Ennio Antonelli, Presidente do Pontifício Conselho para a Família e Norberto Rivera Carrera, Arcebispo Primaz do México, que preside esta peregrinação a Roma.

Na leitura dos Actos dos Apóstolos ouvimos dos lábios de São Pedro: "Importa mais obedecer a Deus do que aos homens" (Act 5, 29). Isto está plenamente de acordo com o que nos diz o Evangelho de João: "Quem acredita no Filho tem a vida eterna. Quem se recusa a crer no Filho não verá a Vida" (Jo 3, 36). Portanto, a Palavra de Deus fala-nos de uma obediência que não é simples sujeição, nem simples cumprimento de mandatos, mas que nasce de uma comunhão íntima com Deus e consiste num olhar interior que sabe distinguir aquilo que "vem de cima" e "está acima de tudo". É o fruto do Espírito Santo que Deus nos concede "sem medida".

Queridos amigos, os nossos contemporâneos precisam de descobrir esta obediência, que não é teórica mas vital; é um optar por comportamentos concretos, baseados na obediência à vontade de Deus, que nos fazem ser plenamente livres. As famílias cristãs com a sua vida doméstica, simples e alegre, partilhando no dia-a-dia as alegrias, esperanças e preocupações, vividas à luz da fé, são escolas de obediência e âmbito de verdadeira liberdade. Sabem-no bem os que viveram o seu matrimónio de acordo com os planos de Deus durante muitos anos, como alguns dos presentes, comprovando a bondade do Senhor que nos ajuda e encoraja.

Na Eucaristia, Cristo está realmente presente; é o pão que desce do alto para restabelecer as nossas forças e enfrentar o esforço e a fadiga do caminho. Ele está ao nosso lado. Que Ele seja também o melhor amigo de quem hoje recebe a primeira comunhão, transformando o seu interior para que seja testemunha entusiasta d'Ele diante dos outros.

Prosseguimos agora a nossa celebração eucarística invocando a amorosa intercessão de nossa Mãe do céu, Nossa Senhora de Guadalupe, para que recebamos Jesus e tenhamos vida, e fortalecidos pelo pão eucarístico, sejamos servidores da verdadeira alegria para o mundo. Amém.

© Copyright 2009 - Libreria Editrice Vaticana

top