The Holy See
back up
Search
riga
MENSAGEM DO PAPA BENTO XVI
POR OCASIÃO DA REABERTURA
 DA CATEDRAL DE NOTO (ITÁLIA) 

 

Ao Venerado Irmão GIUSEPPE MALANDRINO
Bispo de Noto

Por ocasião da solene cerimónia de reabertura da insigne Catedral de Noto, que desmoronou repentinamente no dia 13 de Março de 1996 e foi reconstruída depois de anos de intenso trabalho, uno-me espiritualmente a Vossa Excelência e aos Bispos da Sicília, presentes neste significativo acontecimento religioso e cultural. A cada um dirijo a minha cordial saudação, fazendo-a extensiva aos sacerdotes e às pessoas consagradas, assim como às Autoridades civis e militares, e a todos aqueles que participam nesta celebração. Exprimo o meu sentido reconhecimento a quantos, com a sua tenacidade e o seu compromisso admirável, contribuíram para a necessária e urgente obra de reconstrução do máximo Templo da Cidade de Noto, verdadeira obra-prima do barroco siciliano, "património da humanidade". Sei que esta obra monumental exigiu a contribuição coordenada das competentes Instituições estatais e locais, de projectistas corajosos e de operários especializados.

A todos o meu elogio pela apreciada sensibilidade demonstrada a propósito de uma intervenção tão imponente e delicada.

Dirijo um pensamento especial a Vossa Excelência, venerado Irmão, pela solicitude e a dedicação constante com que encorajou e acompanhou os trabalhos desde os primeiros momentos da sua chegada a esta Diocese, continuando o caminho empreendido pelo seu predecessor, o Bispo D. Salvatore Nicolosi, que tinha desejado com forte vigor esta reestruturação. Dirijo-lhe com carinho uma particular saudação de bons votos.

Não se podia deixar de tornar solene a reconstrução da Catedral monumental, que agora volta a resplandecer, confirmando-se novamente como reconhecida jóia de valor histórico e de beleza barroca típica do sudeste siciliano. Dedicada a São Nicolau, ela sobressai na Cidade com a sua extraordinária escadaria e constitui o fulcro da sua vida espiritual. Templo majestoso, obra de arte admirável e testemunho de fé singular, a Catedral reconstruída seja para todo o Povo de Deus uma lembrança constante da sua vocação e missão. Admirando-o, todos os cristãos recordem a exortação do Apóstolo Pedro:  "Vós sois pedras vivas para a construção de um edifício espiritual, para um sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus" (1 Pd 2, 5).

Por este motivo, à fascinação "exterior" da Catedral restituída ao seu esplendor, seja unida agora a fascinação "interior" daqueles que nela se reunirem para louvar a Deus. Com efeito, cada crente em Cristo e cada Comunidade eclesial são chamados a brilhar pela santidade e pelo amor com que dão testemunho da sua fidelidade evangélica. Em última análise, para a Comunidade diocesana de Noto, a Catedral reconstruída seja, na sua beleza, um convite a crescer na comunhão e no fervor apostólico.

Com esta finalidade, asseguro de bom grado a minha oração especialmente para que, em redor do renovado Templo sacro, cresça a Igreja de Noto como edifício espiritual de que Cristo constitui uma pedra angular. E o feliz acontecimento da reabertura da Catedral ao culto possa suscitar no povo de Noto, por intercessão da Virgem Santa e do padroeiro São Conrado Confalonieri, um renovado entusiasmo espiritual e um corajoso testemunho missionário.

Com estes votos, transmito-lhe de coração, venerado Irmão, a quantos estão confiados aos seus cuidados pastorais e todos os participantes na solene cerimónia inaugural, a implorada Bênção Apostólica, penhor de copiosos favores celestiais.

Vaticano, 15 de Junho de 2007.

PAPA BENTO XVI

© Copyright 2007 - Libreria Editrice Vaticana

 

top