The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA BENTO XVI
AO CARDEAL GABRIEL ZUBEIR WAKO
ARCEBISPO DE CARTUM (SUDÃO)

Segunda-feira, 28 de Novembro de 2005

 

Eminência
Irmãos Bispos
Ilustres Visitantes

É com grande satisfação que vos dou as boas-vindas ao Vaticano e, através de vós, transmito as minhas sinceras saudações à população do vosso país. Aprecio enormemente os sentimentos que estimularam a vossa visita, e desejo confirmar-vos as minhas orações e a minha profunda solicitude pelo desenvolvimento pacífico davida civil e eclesial na vossa nação.

A cessação da guerra civil e a legalização de uma nova Constituição infundiram esperança na população do Sudão, que está a sofrer há muito tempo. Não obstante se tenham verificado atrasos no caminho da reconciliação, das quais não menos importante foi a trágica morte de John Garang, agora apresenta-se à Igreja uma oportunidade e, na realidade, um dever sem precedentes, de contribuir de maneira significativa para o processo de perdão e de reconstrução nacional. Embora representem uma minoria, os católicos têm muito a oferecer através do diálogo inter-religioso e também mediante a oferta de serviços sociais extremamente necessários. Por conseguinte, encorajo-vos a tomar as iniciativas necessárias para concretizar a presença purificadora de Cristo ao longo destes caminhos.

Os horrores dos acontecimentos que se estão a verificar no Darfur, aos quais o meu amado predecessor o Papa João Paulo II se referiu em numerosas ocasiões, indica a necessidade de uma resolução internacional mais vigorosa, em vista de garantir a segurança e os direitos humanos fundamentais. Hoje, uno a minha voz ao clamor das pessoas que sofrem, enquanto vos asseguro que a Santa Sé, juntamente com o Núncio Apostólico, continuarão a fazer tudo o que é possível para pôr fim ao ciclo de violência e de miséria.

Queridos amigos, sobre vós e a vossa população, invoco as bênçãos divinas da sabedoria, da fortaleza e da paz!

 

© Copyright 2005 - Libreria Editrice Vaticana

top