The Holy See
back up
Search
riga

 VIAGEM APOSTÓLICA À FRANÇA
 POR OCASIÃO DO 150º ANIVERSÁRIO
DAS APARIÇÕES DE LOURDES
(12 - 15 DE SETEMBRO DE 2008)
 

INSTITUT DE FRANCE

SAUDAÇÃO DO PAPA BENTO XVI

Paris
Sábado, 13 de Setembro de
2008

 

Senhor Chanceler,
Senhora e Senhores Secretários Perpétuos das Cinco Academias,
Senhores Cardeais,
Amados irmãos no Episcopado e no Sacerdócio,
Queridos amigos Académicos,
Senhoras e Senhores!

É uma grande honra para mim ser recebido, nesta manhã, sob a Cúpula. Agradeço-vos as expressões cheias de gentileza com que me acolhestes e a medalha que quisestes oferecer-me. Não podia vir a Paris sem vos saudar pessoalmente. Apraz-me aproveitar este momento para ressaltar os vínculos profundos que me ligam à cultura francesa, pela qual sinto grande admiração. No meu percurso intelectual, o contacto com a cultura francesa teve uma importância singular. Por isso, de bom grado me valho da ocasião para lhe tributar a minha gratidão, quer a título pessoal quer enquanto Sucessor de Pedro. A placa que acabámos de descerrar guardará a recordação do nosso encontro.

No seu tempo, Rabelais afirmou justamente: «Ciência sem consciência não é senão a ruína da alma» (Pantagruel, 8). Sem dúvida foi para contribuir a evitar o risco de tal dicotomia que, no final de Janeiro passado e pela primeira vez em três séculos e meio, que duas Academias deste Institut, duas Academias Pontifícias e o Instituto Católico de Paris organizaram um Colóquio inter-académico sobre a identidade mutável do indivíduo; o Colóquio ilustrou o interesse de amplas pesquisas pluridisciplinares. Esta iniciativa poderia prosseguir para explorar em comum as inumeráveis sendas das ciências humanas e experimentais. Acompanho estes votos com a oração que elevo ao Senhor por vós, pelas pessoas que vos são queridas e por todos os membros das Academias, assim como por todo o pessoal do Institut de France. Que Deus vos abençoe!

 

© Copyright 2008 - Libreria Editrice Vaticana

 

top