The Holy See
back up
Search
riga

SAUDAÇÃO DO PAPA BENTO XVI
AOS PARTICIPANTES NA ASSEMBLEIA GERAL
DA FRATERNIDADE SACERDOTAL
DE SÃO CARLOS BORROMEU

Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2013

 

Excelências
Queridos Irmãos

É para mim uma grande alegria encontrar-me convosco. Recordo bem as minhas visitas ao Palácio Borromeu, ao lado de Santa Maria Maior, onde conheci pessoalmente padre Giussani; conheci a sua fé, a sua alegria, a força e a riqueza das suas ideias, a criatividade da sua fé. Nasceu uma verdadeira amizade; assim, através dele, conheci também melhor a comunidade de Comunhão e Libertação.

É-me grato saber que o sucessor está connosco; que continua esta grande obra e inspira numerosas pessoas, muitos leigos, homens e mulheres, a colaborar na difusão do Evangelho, no crescimento do Reino de Deus. Aqui conheci também Massimo Camisasca; falámos sobre várias questões, conheci a sua criatividade na arte, a sua capacidade de ver, interpretar os sinais dos tempos, o seu grande dom de educador, de sacerdote. Uma vez tive inclusive a honra de ordenar alguns sacerdotes em Porto Santa Rufina e foi bonito, por conseguinte, saber que aqui cresce uma nova Fraternidade sacerdotal no espírito de são Carlos Borromeu, que permanece sempre o grande modelo de um Pastor realmente estimulado pelo amor de Cristo, que procura os pequenos, que os ama e assim cria verdadeiramente a fé e faz crescer a Igreja.

Hoje a nossa Fraternidade é grande, um sinal de que existem vocações. Mas há também necessidade da nossa abertura para encontrar, acompanhar, guiar e ajudar as vocações na maturação. Por esta razão, agradeço ao padre Camisasca que desempenhou o papel de grande educador. Hoje a educação ainda é fundamental para o crescimento da verdade, para o crescimento do nosso ser filhos de Deus e irmãos de Jesus Cristo.

Graças a Deus, conheço já há muito tempo o vosso novo Superior-Geral, que conheceu um pouco a minha teologia. Deste modo, sinto-me feliz por estar também convosco espiritual e intelectualmente e poder fecundar de modo recíproco o nosso trabalho.

O Senhor vos abençoe. Dou-lhe graças por este dom da vossa Fraternidade: que ela possa crescer e revigorar sempre, sobretudo no amor de Cristo, no amor dos homens por Cristo. O Senhor vos acompanhe.

Concedo-vos a bênção, ciente de que rezais por mim e me acompanhais com a vossa oração. Obrigado a todos vós!

 

© Copyright 2013 - Libreria Editrice Vaticana

top