The Holy See
back up
Search
riga

PAPA JOÃO PAULO II

ANGELUS

Domingo, 28 de Junho de 1981

 

Também neste domingo o Papa se dirigiu mediante a Rádio Vaticano, aos fiéis e peregrinos reunidos na Praça de São Pedro para a oração do meio-dia. Foram estas as Suas palavras:

 

1. Caros Irmãos e Irmãs que, nesta vigília da Solenidade Litúrgica, dos Santos Pedro e Paulo, estais unidos a mim para a recitação do Angelus.

Convido-vos a recordar juntamente comigo as palavras que o Senhor dirigiu a Pedro: "Tu amas-Me?" e depois ainda: "Tu amas-Me mais...?" (Jo 21, 15).

Quão ardentemente desejo agradecer a todos os que — devido à minha debilidade — de vários modos ofereceram e continuam a oferecer-me ajuda, a fim de que eu seja capaz de responder adequadamente a estas palavras, às palavras do amado Senhor e Mestre; e isto com suprema humildade, porque somente assim se pode ser capaz de responder...

Para que a estas palavras "tu amas-Me?", "amas-Me mais...?" eu saiba responder como sucessor de Pedro, de modo particular no decurso destas semanas e meses difíceis, em que por disposição do Senhor me encontro enfermo a ponto de, no dia solene dos Santos Apóstolos, não poder estar no altar de São Pedro e celebrar a Santa Missa, junto do seu túmulo.

2. Ó quanto — eu, romano de adopção por força da eleição do Senhor (assim como Pedro mesmo) —, ó quanto peço a todos vós, Romanos de antiga data e novos habitantes da Cidade Eterna, não menos que a todos os filhos e filhas de toda a Igreja Romana: conservemos a santidade deste dia tão particular no decurso do ano! Não permitamos que da nossa vida desapareça o seu carácter sagrado! Ou antes: não destruamos a raiz, na qual há dois mil anos crescemos!...

É a oração que vos dirijo do Hospital em que, por disposição da Divina Providência, me é dado viver o santo dia de 29 de Junho em espiritual união convosco, Romanos, e com toda a Igreja.

3. Nesta circunstância, é-me grato dar publicamente as boas-vindas à Delegação do Patriarcado Ecuménico de Constantinopla que, chefiada pelo Em.mo Melitão, Metropolita, de Calcedónia, veio a Roma para participar nas celebrações em honra dos Apóstolos Pedro e Paulo.

Desejo exprimir o meu ardente reconhecimento por este gesto de comunhão na caridade e na oração, que há vários anos a Igreja de Constantinopla demonstra para com a Igreja de Roma.

4. O meu pensamento dirige-se depois para o Líbano, tão provado, e especialmente para a cidade de Zahle.

Sei que estão em curso negociações e reuniões para trazer de novo tranquilidade e segurança à população daquela Nação, que sofre há muito tempo.

Durante estas semanas da minha enfermidade nunca cessei de rezar pela querida terra libanesa. Convido, hoje, todos a pedirem a Maria por que tais iniciativas de paz tenham sucesso.

 

© Copyright 1981 - Libreria Editrice Vaticana

 

top