The Holy See
back up
Search
riga

PAPA JOÃO PAULO II

ANGELUS

Domingo, 13 de Setembro de 1981

 

1. Caros irmãos e Irmãs!

A 15 de Maio deste ano completaram-se 90 anos da publicação da grande Encíclica social, que inicia com as palavras Rerum Novarum. Foi publicada de facto no dia 15 de Maio de 1891 pelo Papa Leão XIII, tine permanece na memória da igreja como o Papa da questão social. Deste importante acontecimento deveria falar durante a audiência geral de 13 de Maio, mas o que ocorreu antes do início da audiência impediu-me de falar sobre este problema. Contudo o texto foi igualmente publicado em L'Osservatore Romano, de tal sorte que os presentes à audiência de 13 de Maio, como também os outros, tiveram a oportunidade de tomar conhecimento dele.

2. Hoje, desejo voltar a este importante tema. A primeira Encíclica dedicada à questão social tem sempre uma própria eloquência fundamental, embora deva ser continuamente relida no contexto sempre novo dos tempos e das circunstâncias. Encontramos esta actualização da questão social nas encíclicas e nos documentos, que marcam a história dos sucessivos pontificados, como por exemplo na Encíclica Quadragesimo anno de Pio XI, na Mater et magistra de João XXIII, e na Populorum progressio de Paulo VI.

3. Entre os múltiplos problemas que formam o conteúdo da Rerum novarum (e também das sucessivas encíclicas e documentos do ensinamento da Igreja no âmbito da "questão social"), argumento particularmente importante e fundamental, é o trabalho humano. Podemos afirmar que este é um problema, perene. Encontramo-lo já nas primeiras páginas da Escritura Sagrada, quando o Criador confiou ao homem, criado à Sua imagem, a terra e lhe ordenou que a "dominasse" (cf. Gén 1, 28). A verdade sobre o trabalho, contida nestas palavras, encontrou particular confirmação quando o Filho de Deus, feito homem, escolheu, durante os trinta anos de vida oculta, em Nazaré, na casa de Maria e de José, o trabalho manual, de tal sorte que era chamado "o filho do carpinteiro" (Mt 13, 55).

4. Por isso, do vivo exemplo de Jesus Cristo, do seu ensinamento, como também do ensinamento de seus Apóstolos, tem início a doutrina cristã sobre o trabalho humano: sobre todo o trabalho, tanto manual como intelectual. Segundo esta doutrina, na verdade, o trabalho há-de ser entendido como "uma verdadeira vocação para transformar o mundo num espírito de serviço e de amor aos irmãos, a fim de que a própria pessoa humana se realize e contribua para a crescente humanização do mundo e das suas estruturas" (Discurso aos trabalhadores no Estádio de Jalisco, Guadalajara, 30 de Janeiro de 1979).

5. O cristianismo procura fazer permear, em certo sentido, o trabalho com uma vida nova mediante a aliança misteriosa entre o agir humano e aquele providencial de Deus que se realiza no aperfeiçoamento da natureza mediante a actividade laboriosa. Torna-o meio de santificação e de oração, de participação na obra criadora e redentora do Verbo no sofrimento-alegria do trabalho, realizando de tal modo "a mística pascal do trabalho" (João Paulo II, ibid.).

O trabalho torna-se deste modo — juntamente com a oração — o caminho da santificação do homem; o que foi expresso pelo grande Patrono da Europa, São Bento, no seu bem conhecido lema "Ora et labora".

Ao trabalho humano e à pessoa dos trabalhadores é dedicada e Encíclica que tinha preparado antes de 13 de Maio, mas que só pude rever nestas últimas semanas. Será publicada na terça-feira próxima.

O Angelus é a oração que, segundo a tradição cristã, se reza durante o trabalho, interrompendo-o por um momento, para renovar assim a consciência do mistério da Encarnação do Filho de Deus. Rezemos hoje esta oração segundo as intenções de todos os homens que trabalham. Peçamos pela consolidação da verdadeira dignidade e também pelo fruto de cada trabalho.


Saudação

Aos peregrinos de língua portuguesa

Sei — e é motivo de alegria — que há também peregrinos e visitantes de língua portuguesa: sede bem-vindos! Ao saudar-vos cordialmente, dou-vos, como lembrança deste encontro de hoje, duas palavras-chaves de todo o programa de vida humana e cristã, para abrir caminhos de felicidade pessoal e ajudar a ser feliz: Perdão e Amor. Com a Bênção Apostólica, também para as vossas famílias.

 

© Copyright 1981 - Libreria Editrice Vaticana

 

top