The Holy See
back up
Search
riga

PAPA JOÃO PAULO II

ANGELUS

Domingo, 11 de Julho de 1982

 

1. O Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo penetre os nossos corações com a Sua luz para nos fazer compreender a que esperança nos chamou.

Assim pedimos hoje, inspirando-nos abundantemente na carta aos Efésios.

Unamos esta prece com a nossa meditação do Angelus;

— "O Anjo do Senhor anunciou a Maria. E Ela concebeu por obra do Espírito Santo".

— "E o Verbo fez-se carne. E habitou entre nós".

E precisamente, desde aquele mesmo instante o Pai Eterno penetrou os nossos corações com a sua luz! Desde aquele momento sabemos "a que esperança nos chamou" (cf. Ef 1, 18).

Unamos hoje a nossa prece do Angelus com a meditação sobre o nosso chamamento: humano e cristão.

2. Somos chamados para a eternidade em Jesus Cristo: "N'Ele, Deus Pai escolheu-nos antes da constituição do mundo... (Ef 1, 4); por amor predestinou-nos "para sermos Seus filhos adoptivos por meio de Jesus Cristo" (Ef 1, 5).

N'Ele "temos a redenção, pelo Seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da Sua graça" (Ef 1, 7).

Eis algumas frases da carta aos Efésios, que lemos na liturgia de hoje. Elas dizem-nos a que esperança nos chamou Deus. Dizem-nos para o que o Eterno Pai chamou cada um de nós, já desde aqui na terra e na perspectiva de toda a eternidade.

Estas palavras falam da elevação sobrenatural de cada homem em Jesus Cristo: da dignidade de filhos adoptivos de Deus, da qual somos n'Ele beneficiados.

3. Caros Irmãos e Irmãs!

Não é nunca demais pensar nestes problemas. Não é nunca demais meditá-los com fé, esperança e caridade.

Rezemos hoje, recitando o Angelus, para que todos os homens descubram e aceitem esta vocação, na qual eles participam eternamente em Cristo Jesus.

Rezemos, para que todos os cristãos — aqueles que já conhecem Cristo — sejam cada vez mais plenamente conscientes de qual é a esperança a que Deus nos chamou.

O Pai Celeste penetre os corações de todos com a Sua luz.

4. Rezemos também, para que os que são chamados ao serviço especial no Reino de Cristo, os chamados para o sacerdócio ou para a vida religiosa, acolham este chamamento e o sigam.

O Pai eterno penetre os corações deles com a Sua luz particular.

5. Renovemos, por fim a oração pelos nossos irmãos do Líbano. Na capital, Beirute, a população sofre sob os bombardeamentos e está exausta pelas privações; o prolongar-se do assédio aumenta a ameaça da fome e das epidemias e o pesadelo de vítimas e sofrimentos ainda maiores.

Esperanças, desilusões e temores sucedem-se nestes dias, prolongando uma situação de incerteza e de sofrimento que dura há demasiado tempo.

Deus Omnipotente inspire pensamentos de paz nas partes em conflito e dê sabedoria a todos os responsáveis, a fim de se poder chegar rapidamente ao entendimento, anunciado e invocado há tantos dias.


Depois do Angelus

Dirijo uma cordial saudação a todos os que participam, em Assis, na Festa dos Jovens, organizada pelo Movimento "Comunhão e Libertação" sobre o tema: "O primeiro recurso do homem é a moralidade, isto é uma vida pelo ideal".

A todos vós que me escutais na cidade de São Francisco, do qual celebramos este ano o oitavo centenário do nascimento, faço votos por que, com o típico e generoso entusiasmo da vossa juventude, saibais imitar a atitude fundamental do Pobrezinho de Assis, que foi de total dedicação e fidelidade a Deus e ao homem; dedicação e fidelidade que em vós devem concretizar-se no sereno e corajoso testemunho de fé cristã, e ainda, no empenho generoso para com os outros, especialmente para com os que sofrem no corpo e no espírito.

Cristo, caminho, verdade e vida, ilumine toda a vossa existência e as vossas escolhas.

A estes votos uno a minha Bênção Apostólica.

Saúdo com afecto os membros do Coro "Ipar Donua" de Navarra.

Amadíssimos irmãos, encorajo-vos a permanecerdes, mediante a música feita oração, fiéis testemunhas dos valores cristãos diante de todos os homens. Com estes votos, concedo-vos a Bênção Apostólica, que faço extensiva às vossas famílias.

Sinto-me igualmente satisfeito em dirigir uma saudação especial aos Jovens do Centro Católico de Aprendizagem de Saint-Jeoire-en-Faucigny na diocese de Annecy, e aos sacerdotes que os acompanham. Obrigado pela vossa visita! A todos e a cada um, desejo a profunda felicidade de viverdes cada vez mais as riquezas da fé católica, e dardes testemunho quotidiano de Cristo e do seu Evangelho de paz e de amor. Caros jovens saboianos, abençoo-vos de todo o coração, como também as vossas famílias e todos os vossos companheiros.

 

© Copyright 1982 - Libreria Editrice Vaticana

 

top