The Holy See
back up
Search
riga

PAPA JOÃO PAULO II

ANGELUS

Domingo, 16 de Janeiro de 1983

 

1. "Fazei o que Ele vos disser" (Jo. 2, 5).

Estas palavras de Maria ressoam, juntamente com o trecho do Evangelho de João, na Liturgia de hoje. Foram pronunciadas em Caná da Galileia, durante as bodas para as quais fora convidado Jesus, sua Mãe e os Seus discípulos. Maria pronunciou estas palavras aos servidores; mas antes tinha-se dirigido com um pedido ao seu Filho, indicando a difícil situação, em que se encontravam os chefes da casa e os novos esposos, quando veio a faltar o vinho.

Sabemos mediante o Evangelho que os servidores obedeceram sem demora às palavras da Mãe de Jesus. Sabemos também que, quando, sob as ordens de Jesus, eles encheram de água as talhas de pedra e ofereceram aquela água ao chefe da mesa, a bebida se transformou em vinho. "Foi este o primeiro milagre de Jesus. Realizou-o em Caná da Galileia — acrescenta o Evangelista —manifestou a Sua glória e os Seus discípulos acreditaram n'Ele". (Jo. 2, 11).

2. "Fazei o que Ele vos disser".

Também nós desejamos cumprir um particular mandato e a vontade de Cristo Senhor, empreendendo, no decurso dos próximos dias (de 18 à 25 de Janeiro), as anuais orações pela unidade dos cristãos.

Durante esta semana de orações desejamos estar unidos sobretudo ao nosso Senhor e Salvador, que no cenáculo rogou ao Seu Pai: "Para que sejam um" (Jo. 17, 11). A oração de Cristo pela unidade dos Seus discípulos e confessores em todo o mundo parece ressoar com uma particular força e esperança na geração contemporânea dos cristãos.

Desejamos portanto, especialmente durante os próximos dias, orar juntamente com todos os nossos irmãos, com os quais nos une ainda a plenitude da comunhão cristã, a fim de que o tempo da unidade se aproxime e mature.

Desejamos fazê-lo neste ano sob o lema: "Jesus Cristo, a vida do mundo" (cf.1 Jo.1, 14), à volta do qual se unem todas as comunidades cristãs no nome de Cristo.

3. Durante o ano passado realizaram a sua visita "ad limina" os Bispos da Áustria. Ao Cardeal Franz König e ao Episcopado daquela amada Nação, aos sacerdotes e a quantos despendem as suas energias nos vários sectores da actividade pastoral desejo dirigir esta manhã uma particular saudação.

Durante a visita "ad limina" os Irmãos no Episcopado fizeram-me referências precisas e actualizadas acerca daquela Igreja, que atrás de si tem ricas tradições de vida cristã e está a enfrentar no presente o esforço da adequação às exigências dos tempos novos em fiel adesão aos valores perenes da mensagem cristã. Apreciei com alegria, entre outras coisas, quer o empenho colocado na pastoral vocacional para assegurar uma adequada presença de pessoas totalmente consagradas à causa do Reino de Cristo, quer o serviço que a Comunidade cristã oferece no campo dia educação juvenil como no da acção caritativa.

Ao renovar aos Bispos da Áustria e, por meio deles, a todos os fiéis daquela Nação o meu ardente agradecimento pelo testemunho de comunhão com a Sé de Pedro, oferecido também nessa circunstância, asseguro a minha constante oração, em particular por uma frutuosa celebração do "Katholikentag", que será realizada naquela Nação no próximo mês de Setembro.

 

© Copyright 1983 - Libreria Editrice Vaticana

top