The Holy See
back up
Search
riga

JOÃO PAULO II

ANGELUS

Domingo, 14 de Fevereiro de 1999

Um renovado anúncio da mensagem cristã

 

Caríssimos Irmãos e Irmãs!

1. Celebramos hoje a festa dos Santos Cirilo e Metódio, Padroeiros da Europa juntamente com São Bento Abade. Estes dois Santos irmãos, originários de Salonica, são os grandes evangelizadores do mundo eslavo que, fecundado pela linfa vital do Evangelho, contribuiu para a Igreja e a humanidade com um inestimável património de espiritualidade e cultura.

Neste contexto, como não pensar nos horizontes da missão que se abrem na Europa, no limiar do novo milénio? A Porta Santa do Ano 2000 abrir-se-á para uma sociedade que precisa de ser iluminada pela luz de Cristo. A «velha Europa» recebeu o dom do Evangelho, mas agora invoca um renovado anúncio cristão, que ajude as pessoas e as Nações a conjugar liberdade e verdade e garanta bases espirituais e éticas à unificação económica e política do continente. Oxalá a intercessão destes dois insignes evangelizadores imprima um generoso estímulo apostólico às Comu- nidades eclesiais do Continente europeu, que se preparam para viver no próximo Outono a II Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos, em preparação para o Grande Jubileu.

2. O meu pensamento dirige-se depois para a próxima quarta-feira quan- do, com o rito das Cinzas, terá início o tempo forte da Quaresma, com a sua típica chamada à conversão e à penitência.

Neste ano, o último antes do Ano 2000, a Quaresma apresenta-se mais do que nunca um tempo propício para um «regresso à casa do Pai», um «caminho de autêntica conversão, que compreende seja um aspecto isnegativole com a libertação do pecado, seja um aspecto impositivole com a escolha do bem» (Tertio millennio adveniente, 50). Não é este o contexto mais apropriado para a redescoberta do sacramento da Penitência, no seu significado mais profundo? O anúncio da conversão e da reconciliação, como exigência imprescindível do amor cristão, é como nunca urgente na sociedade actual, na qual muitas vezes parece ter-se perdido os próprios fundamentos de uma visão ética da existência humana.

3. Confiemos estes empenhos e desejos à Virgem Santa, dirigindo-nos a ela com o título de «Nossa Senhora da Confiança», como é invocada no Seminário Maior de Roma, que ontem tive a oportunidade de visitar. A Mãe de Deus nos obtenha o dom da confiança, que dá esperança e paz ao coração do homem.

 

© Copyright 1999 - Libreria Editrice Vaticana 

top