The Holy See
back up
Search
riga

JOÃO PAULO II

ANGELUS

Domingo, 21 de Fevereiro de 1999

 

Caríssimos Irmãos e Irmãs!

1. Na quarta-feira passada, com o significativo rito das cinzas, entrámos no tempo litúrgico da Quaresma. Hoje, o Evangelho repropõe o ícone de Cristo que, no deserto, enfrenta o tentador e, no final dos quarenta dias de jejum e oração, o vence com a decidida submissão à vontade de Deus Pai. Desta forma, Jesus indica o caminho para vencer o pecado: a penitência. Não só, mas Ele próprio, que é «o Justo», caminha diante de nós pecadores, como Cordeiro que assume sobre Si os pecados do mundo. Jesus precede-nos, mas chama-nos também a segui-l'O.

«Convertei-vos» é a primeira palavra da sua pregação (cf. Mc 1, 15). E o seu apelo ecoa com particular vigor e urgência neste ano, que é o último antes do Grande Jubileu e quer ser para todos o tempo propício para se conscientizarem e decidirem voltar a Deus, Pai misericordioso.

2. Por conseguinte, neste primeiro domingo da Quaresma, faço meu o apelo do Apóstolo Paulo: «Em nome de Cristo, suplicamos: reconciliai-vos com Deus» (1 Cor 5, 20), não deixeis passar em vão este tempo favorável. É necessário despertar da indiferença e das distracções do mundo e ouvir a voz de Deus, que ecoa na Igreja e, antes ainda, na consciência de cada um. «O exame de consciência constitui um dos momentos mais qualificantes da existência pessoal. Por ele, de facto, cada pessoa é confrontada com a verdade da própria vida; e descobre assim a distância que separa as suas acções do ideal que se tinha proposto» (Bula Incarnationis mysterium, 11). Por sua natureza, e sobretudo neste ano, a Quaresma permite entrar no autêntico espírito do Jubileu, ajudando o homem a «recuperar aquilo que não poderia conseguir só com as suas forças: a amizade de Deus, a sua graça, a vida sobrenatural, a única onde podem achar solução as aspirações mais profundas do coração humano» (Ibid., 2).

3. Invoquemos a protecção de Maria Santíssima para o caminho quaresmal de toda a Igreja e de cada crente. Confio à Virgem Santa os Exercícios espirituais que iniciarei nesta tarde, juntamente com os meus colaboradores da Cúria Romana, e para isto peço a todos uma particular lembrança na oração.


Saudações

A minha saudação também aos peregrinos de língua portuguesa, e de modo especial ao grupo vindo de Portugal, das cidades de Beja, Elvas e Évora: a Virgem Santíssima guie e proteja maternalmente os vossos passos ao serviço do anúncio e testemunho da Boa Nova de Jesus Cristo! A minha Bênção desça sobre vós, vossas famílias e comunidades cristãs.

 

© Copyright 1999 - Libreria Editrice Vaticana

 

top