The Holy See
back up
Search
riga

JOÃO PAULO II

ANGELUS

Domingo, 14 de Janeiro de 2001

 

Caríssimos Irmãos e Irmãs

1. O Evangelho deste domingo narra o milagre realizado por Jesus, por ocasião das bodas de Caná. É o primeiro "sinal" com que Ele manifestou a sua glória e suscitou a fé dos seus discípulos (cf. Jo 2, 11).

Meditando sobre esta página do evangelho, penso espontaneamente no Jubileu há pouco concluído, que foi para a Igreja e para o mundo uma espécie de grande e memorável "sinal". Um ano em que Cristo, como em Caná, transformou a "água" da nossa pobreza espiritual no "vinho" generoso da renovação e do compromisso. E agora, terminado o Grande Jubileu, foi com um impulso muito grande que retomámos o caminho "ordinário", conservando o olhar cada vez mais fixo no rosto do Senhor, como escrevi na Carta apostólica Novo millennio ineunte (cf. n. 16).

2. No Evangelho de hoje é Maria, Mãe de Jesus, que solicita a prodigiosa mudança da água em vinho. É sempre a Virgem a interceder por nós. Assim foi também na fase da passagem do segundo para o terceiro milénio, quando o seu Coração Imaculado se mostrou seguro refúgio para muitos dos seus filhos. A Igreja pôde, assim, experimentar os sinais de uma renovada primavera, suscitada pelo Concílio Ecuménico Vaticano II, a partir do qual "foi como que inaugurada a imediata preparação para o Grande Jubileu de 2000, no sentido mais amplo da palavra" (Tertio millennio adveniente, 20).

O Ano Santo abriu muitos corações à esperança e iluminou o caminho do mundo com a luz de Cristo.

3. A nós, homens e mulheres, que nos apresentamos confiantes no novo milénio, a Mãe de Cristo repete agora o convite dirigido aos servos das bodas de Caná: "Fazei o que ele vos disser" (Jo 2, 5). E com estas palavras a Virgem parece desejar encorajar-nos a não ter medo dos limites e dos fracassos que talvez possam assinalar a nossa experiência de indivíduos, famílias e comunidades eclesiais e civis. Maria exorta-nos a não nos deixarmos abater nem sequer pelo pecado, que põe em crise a confiança em nós mesmos e no próximo. O que conta é fazer o que Cristo nos diz, confiando n'Ele, que não deixará de ouvir a nossa oração incessante.

Possa o convite da Senhora, que o Evangelho hoje renova, abrir-nos a um total abandono a Jesus. Das palavras da Mãe fazem eco, de facto, as que nos tranquilizam, pronunciadas pelo seu divino Filho: "Estarei sempre convosco, até ao fim do mundo" (Mt 28, 20).


Saudações


Saúdo cordialmente os peregrinos de língua espanhola, de modo particular os grupos das paróquias do Sagrado Coração e de São Francisco Xavier de Caravaca, de Múrcia. Que Deus vos abençoe na vossa vida familiar e profissional e, assim, possais dar provas de adesão a Cristo e à sua Igreja. Muito obrigado.

Caríssimos sacerdotes e jovens da diocese sérvio-ortodoxa de Sabac-Valjevo, saúdo-vos cordialmente. Sede bem-vindos!

A peregrinação aos túmulos dos Apóstolos Pedro e Paulo e de outros Santos Mártires, de quem Roma conserva a memória, confirme a vossa fé cristã e vos ajude no compromisso de construir em conjunto com os outros cidadãos do vosso País um futuro de paz e desenvolvimento. Voltando à vossa Pátria, levai a minha afectuosa saudação a Sua Beatitude o Patriarca Pavle, ao Ex.mo Bispo D. Lavrentije, aos vossos familiares e amigos e ao querido Povo sérvio. Jesus Cristo, nosso Senhor, vos abençoe a todos.

A todos os romanos e aos outros peregrinos, desejo um bom domingo.

Tomando conhecimento do terremoto que atingira a América Central, o Santo Padre dirigiu depois algumas palavras aos presentes:

"Nas últimas horas chegou-nos a notícia de um desastroso terremoto que se verificou na América Central, provocando numerosos mortos, em particular na República de El Salvador, além de centenas de feridos e grandes prejuízos materiais. Desejo exprimir a minha proximidade espiritual às populações atingidas pelo sismo naquela região, tão querida para mim. Enquanto elevo ao Senhor a minha oração amargurada pelas vítimas, dirijo a minha palavra de caloroso encorajamento aos sobreviventes, desejando que uma interessada participação da comunidade internacional se movimente em seu favor. Da solidariedade de todos chegue o auxílio capaz de aliviar as consequências da tragédia!

 

© Copyright 2001 - Libreria Editrice Vaticana

 

top