The Holy See
back up
Search
riga

JOÃO PAULO II

ANGELUS

Praça de São Pedro,
11 de Fevereiro de 2001

 

Caríssimos Irmãos e Irmãs!

1. Hoje, memória litúrgica da Bem-aventurada Virgem de Lourdes, celebra-se o Dia Mundial do Doente. O lugar designado para a significativa celebração é, este ano, Sidney, na Austrália, onde foi D. Javier Lozano Barragán, Presidente do Pontifício Conselho para a Pastoral no campo da Saúde, com os seus colaboradores. Toda a Comunidade diocesana, além disso, põe hoje no seu centro, as pessoas doentes e os agentes da saúde. Também na Basílica de São Pedro se fará, à tarde, a tradicional celebração eucarística, que será presidida pelo Cardeal Camillo Ruini. No fim, eu mesmo me encontrarei com os doentes e os peregrinos presentes.

Na Mensagem para o Dia de hoje, publicada em 22 de Agosto passado, detive-me sobre o tema: "A nova evangelização e a dignidade do homem que sofre". Os hospitais, os centros para doentes ou para os anciãos e qualquer casa em que está presente o sofrimento humano constituem lugares privilegiados onde fazer ressoar a mensagem do Evangelho, portador de esperança. É, pois, importante que, no início do terceiro milénio, se dê novo impulso ao compromisso secular da Igreja no mundo da saúde, autêntico laboratório da civilização do amor.

2. Olhando a actual situação mundial, não posso esquecer que muitos, demasiados irmãos e irmãs estão ainda hoje privados dos indispensáveis cuidados sanitários. Esta é uma grave injustiça, que reclama com urgência um esforço da parte de todos, a partir especialmente de quantos têm maior responsabilidade a nível político e económico.

Quero, nesta significativa circunstância, prestar homenagem a quantos, indivíduos, instituições religiosas, organizações não governamentais, se dedicam com atenção admirável ao serviço dos doentes e dos que sofrem. Penso, em particular, na multidão de Religiosos e Religiosas que, nos hospitais e nos pequenos centros de saúde, conjuntamente com numerosos leigos, trabalham nos Países mais pobres, no meio de dificuldades e conflitos, mesmo com risco da vida para salvar a dos seus irmãos. A todos encorajo a prosseguir nestes beneméritos trabalhos, que, em muitas nações, está a produzir uma vasta e providencial sensibilização das consciências.

3. Voltamos agora o olhar para a Virgem Santa. A Catedral de Sidney, em que se realiza a solene celebração eucarística, presidida em meu nome pelo Cardeal Edward Bede Clancy, Arcebispo daquela Cidade, é dedicada a Maria Santíssima, Auxilium christianorum, "Auxílio dos Cristãos". Há nove anos, em várias partes do mundo, se renova sob o sinal da Senhora de Lourdes este encontro com o sofrimento e a esperança. Confiamos-Lhe os doentes do mundo inteiro, confiamos-Lhe também quantos põem ao seu serviço a própria competência profissional e, às vezes, toda a existência.

 

© Copyright 2001 - Libreria Editrice Vaticana 

top