The Holy See
back up
Search
riga

JOÃO PAULO II

ANGELUS

 Domingo, 27 de Outubro de 2002

 

Caríssimos Irmãos e Irmãs!

1. Já estamos a encaminhar-nos para o final de Outubro, o mês do Santo Rosário. Como sabeis, os próximos meses, até Outubro de 2003, constituem um "Ano do Rosário" especial. Desta forma desejei colocar o meu vigésimo quinto ano de pontificado sob o sinal desta oração.

O motivo mais importante para propor de novo a prática do Rosário é o facto de que ele constitui um meio válido para favorecer entre os fiéis aquele compromisso de contemplação do rosto de Cristo: para ele convidei após o Grande Jubileu do Ano 2000.

2. Modelo insuperável de contemplação cristã é a Virgem Maria (cf. Carta apostólica Rosarium Virginis Mariae, 10). Da concepção até à ressurreição e ascensão de Jesus ao Céu, a Mãe manteve o olhar do seu coração imaculado fixo no seu divino Filho:  olhar admirado, penetrante, doloroso, radiante (cf. ibid.), cheio de fé e de amor, que cada cristão e a comunidade eclesial fazem seu quando recitam o Rosário.

Para "reforçar o espessor cristológico do Rosário" (ibid., 19), a Carta apostólica Rosarium Virginis Mariae, integra os três ciclos tradicionais de mistérios da alegria, do sofrimento e da glória com um novo ciclo:  os mistérios da luz, que dizem respeito à vida pública de Cristo.

3. Como qualquer oração autêntica, o Rosário não distrai da realidade, mas ajuda-nos a vivê-la interiormente unidos a Cristo, dando testemunho do amor de Deus. Portanto, o mencionado Documento exorta a descobrir de novo a beleza da recitação do Rosário na família. "A família que reza unida, permanece unida" (ibid., 41).

Depois, o Rosário é, "por sua natureza, uma oração orientada para a paz". Neste Ano do Rosário, os cristãos estão chamados a manter o olhar fixo em Cristo, Príncipe da paz, para que nos corações e entre os povos prevaleçam pensamentos e gestos de justiça e de paz.

Invoquemos hoje, de modo particular a intercessão da Nossa Senhora tão amada pelo povo russo, que tanto sofreu nestes últimos dias. Ao rezar pelas vítimas da recente triste ocorrência, pedimos à Virgem Santa que jamais voltem a repetir-se acontecimentos como este.

Ó Maria, que colocas nas nossas mãos a coroa do Santo Rosário, ensina-nos a recitá-lo tornando-nos, na tua escola, autênticos contemplativos e testemunhas de Cristo.

 

 

© Copyright 2002 - Libreria Editrice Vaticana

 

top