The Holy See
back up
Search
riga

JOÃO PAULO II

ANGELUS

 1 de Janeiro de 2003

 

1. Elevemos ao Senhor, no início do ano novo, o nosso profundo agradecimento por este tempo "novo", dom do seu amor misericordioso, que se abre em nome de Jesus e da sua virgem Mãe, Maria. De facto, hoje, oitavo dia depois da solenidade do Natal, celebra-se a festa da maternidade divina de Nossa Senhora e o Evangelho recorda que ao Menino que nasceu na gruta de Belém "foi dado o nome de Jesus" (Lc 1, 42), que significa "Deus salva".

Sim! Só do Senhor é que o mundo pode esperar a salvação. Só em Cristo conhece profundamente o coração do homem:  acolhendo a força da sua graça todos podem realizar-se plenamente a si mesmos.

2. Amparados por esta certeza, os crentes não perdem a esperança, mesmo quando se multiplicam os obstáculos e os atentados à paz. Há quarenta anos, num contexto de graves ameaças para a segurança mundial, o beato João XXIII publicava, com grande coragem, a Encíclica Pacem in terris.

Desejei referir-me a este acontecimento significativo na Mensagem para este Dia Mundial da Paz. Como naquela época, também hoje se pede a cada um que dê o seu contributo para promover e fazer a paz, mediante opções generosas de compreensão recíproca, de reconciliação, de perdão e de atenção efectiva a quantos se encontram em dificuldade. São necessários "gestos de paz" concretos nas famílias, nos lugares de trabalho, nas comunidades, no conjunto da vida civil, nas organizações sociais nacionais e internacionais. Mas, sobretudo, nunca deixemos de rezar pela paz.

Como não expressar mais uma vez os votos de que, por parte dos responsáveis, seja feito o possível para encontrar soluções pacíficas para as numerosas tensões em acto no mundo, sobretudo no Médio Oriente, evitando ulteriores sofrimentos àquelas populações já tão provadas? Prevaleçam a solidariedade humana e o direito!

3. Caríssimos Irmãos e Irmãs, confiamos este pedido incessante a Maria, que hoje veneramos com o bonito título de Mãe de Deus, a Theotokos. Escolhida para ser a Mãe do Salvador, tornou-se aos pés da Cruz Mãe de todos os seres humanos.

Que Ela nos obtenha um ano sereno e proveitoso, durante o qual se multipliquem "gestos de paz" que tenham sempre o carácter da profecia, isto é, a humildade de quem não se exibe a si mesmo, mas proclama o grande ideal da paz (cf. Mensagem para o Dia Mundial da Paz, 9).

Saudação

Com os votos de um Ano Novo sereno e feliz, saúdo os povos de língua portuguesa, auspiciando que se fortaleçam em suas famílias e comunidades os laços de unidade e fraternidade, com as bênçãos de Deus e a protecção da Virgem Maria, Mãe de Deus e Mãe nossa.

 

© Copyright 2003 - Libreria Editrice Vaticana   

 

top