The Holy See
back up
Search
riga

 JOĆO PAULO II

ANGELUS

Castel Gandolfo, 27 de Julho de 2003


 

Caríssimos Irmãos e Irmãs

1. A Igreja recebeu de Cristo ressuscitado o mandamento de proclamar o Evangelho até aos extremos confins da terra. Nos últimos domingos tive várias vezes a ocasião de recordar que a esta tarefa são chamadas, de modo particular, as Comunidades eclesiais da Europa. Sim, neste Continente é necessário que todos os crentes saibam encontrar de novo o entusiasmo evangélico do anúncio e do testemunho.

Se algumas regiões e certos ambientes ainda estão à espera do primeiro anúncio do Evangelho, contudo, ele precisa de ser renovado em toda a parte. De facto, muitas vezes o conhecimento do cristianismo é dado por certo mas, na realidade, a Bíblia é pouco lida e estudada, a catequese nem sempre é aprofundada, os Sacramentos são pouco frequentados. Desta forma, no lugar da fé autêntica difunde-se um sentimento religioso vago e pouco empenhativo, que pode tornar-se agnosticismo e ateísmo prático.

2. A Europa de hoje exige a presença de católicos adultos na fé e de comunidades cristãs missionárias que testemunhem o amor de Deus a todos os homens (cf. Ecclesia in Europa, 50).

Este anúncio renovado de Cristo exige ser acompanhado por uma profunda unidade e comunhão dentro da Igreja, assim como por um compromisso sincero no âmbito ecuménico e no diálogo com os seguidores das outras religiões. O Evangelho é luz que alcança todo o vasto campo da vida social: da família, à cultura, à escola e à universidade, aos jovens, aos meios de comunicação, à economia, à política... Cristo vai ao encontro do homem onde quer que ele viva e proporciona e oferece pleno sentido à sua existência.

3. "Igreja na Europa, entra no novo milénio com o Livro do Evangelho!" (Ibid., 65). Eis o apelo que surgiu da Assembleia sinodal de 1999. Oxalá cada comunidade eclesial o receba com alegria tornando-se, em todas as suas componentes e no seu conjunto, sinal credível da mensagem da salvação.

Obtenha-nos isto Maria Santíssima, Mãe da Igreja e Rainha dos Apóstolos.


Depois do Angelus

Saúdo agora os peregrinos de língua portuguesa e todos os que estão unidos a nós através desta oração à Virgem Maria. A todos dou de coração a minha Bênção apostólica.

Saúdo-vos a vós, queridos peregrinos de língua francesa, sobretudo a vós que pertenceis ao grupo de Focolares Mistos. Neste domingo, dia do Senhor, oxalá tireis da sua Palavra a força de que tendes necessidade para o vosso caminho quotidiano! Com a minha Bênção apostólica.

Sinto-me feliz por saudar os peregrinos de língua inglesa, que vieram aqui para a oração do Angelus. Com a intercessão de Maria, que vós e as vossas famílias, vos aproximeis cada vez mais do seu Filho, Jesus, que é o Senhor e o Salvador de toda a humanidade.

Saúdo de coração os visitantes de língua alemã, que participam nesta oração do Angelus. Tirai nova força do encontro com Deus e tornai-vos uma bênção para o próximo! O Senhor vos acompanhe com toda a sua graça!

Saúdo os peregrinos de língua espanhola, os que se encontram aqui e os que acompanham pela rádio ou pela televisão esta oração do Angelus. Convido-vos, pela invocação frequente de Maria, a aproximar-vos cada vez mais do seu Filho Jesus. Bom domingo.

Saúdo os peregrinos provenientes da Polónia de Zaworzno da paróquia de Santo Adalberto, de Tuchów a paróquia dos Padres Redentoristas, de Danzigue os voluntários da paróquia de Santo Adalberto, bem como as pessoas que vieram individualmente e todos os que se unem a nós através da rádio e da televisão. Deus vos abençoe a todos!

Saúdo os peregrinos de língua italiana, sobretudo os fiéis de Arícia, que vieram por ocasião da festa da Padroeira, Santa Apolónia. Saúdo também o grupo de pessoas dialisadas de Castellaneta, acompanhadas pelo Bispo Emérito, D. Martino Scarafile, assim como os novos Superiores das Comunidades salesianas da Itália, e as estudantes universitárias participantes no congresso da Fundação RUI. Saúdo a Schola Cantorum São Nicolau de Bari, em Bosco Salerno.

Por fim, dirijo um agradecimento especial ao Presidente e à Comunidade da cidade de Castelgandolfo pela tradicional homenagem que todos os anos me oferecem por ocasião da "Festa dos Pêssegos". Saúdo também os participantes no Regnum Christi.

A todos desejo um bom domingo e uma boa semana.

***

Apelo em prol da paz na Libéria

O encontro de hoje é também uma ocasião propícia para manifestar a nossa solidariedade aos irmãos e irmãs da África onde, ao lado de progressos e iniciativas positivas de paz, persistem focos de violência mortal. Refiro-me de modo especial às trágicas notícias que chegam da Libéria.

Face às provas daquelas queridas populações, não podemos deixar de pedir a todos os que têm uma arma nas mãos que a deponham, dando espaço ao diálogo e à acção concreta da Comunidade internacional.

 

© Copyright 2003 - Libreria Editrice Vaticana

 

top