The Holy See
back up
Search
riga

JOÃO PAULO II

REGINA CAELI 

21 de Abril de 2003

 

 

1. A segunda-feira de Páscoa é chamada "Segunda-Feira do Anjo" em recordação do que aconteceu no alvorecer daquele primeiro dia depois do sábado. Foi um anjo, de facto, quem confortou as mulheres que, tendo acorrido ao sepulcro, se sentiam perdidas e preocupadas tendo encontrado o sepulcro vazio.

"Ele disse-lhes:  'Não vos assusteis... Ressuscitou, não está aqui'" (Mc 16, 6). E acrescentou:  "Ide" dizer esta notícia aos Apóstolos (cf. Ibid.).

Têm também para nós grande valor estas palavras do anjo, que ouvimos sempre de novo com íntima emoção. De facto, se Cristo ressuscitou, tudo muda e a vida e a história adquirem novo sentido.

2. A liturgia de hoje propõe à nossa meditação a pregação do apóstolo Pedro às multidões de Jerusalém. Ela está centrada neste anúncio:  "Foi este Jesus que Deus ressuscitou, do que nós somos testemunhas" (Act 2, 32).

Com simplicidade e clareza, Pedro afirma que Cristo crucificado está vivo, ressuscitou, "do que nós somos testemunhas". Desde então a Igreja não deixou de proclamar esta mesma "boa nova". É urgente que todos os homens conheçam e encontrem Cristo, crucificado e ressuscitado, e que se deixem conquistar por Ele. Ele abre o coração de todos aqueles que O recebem para aquela alegria verdadeira que renova, embeleza e enriquece a existência humana.

3. Regina caeli, laetare, Alleluia! Com a alegria pascal rejubila particularmente Maria, a Mãe de Cristo, que partilhou com Ele a dura prova da paixão. Que Maria vivifique cada vez mais a nossa fé na ressurreição do Senhor e nos oriente no compromisso de testemunhar a feliz e fundamental mensagem da Páscoa aos homens e às mulheres do terceiro milénio.

Regina caeli...

 

 

© Copyright 2003 - Libreria Editrice Vaticana

 

top