The Holy See
back up
Search
riga

JOÃO PAULO II

ANGELUS

Domingo 27 de Junho de 2004
 

 

1. Depois de amanhã, 29 de Junho, celebraremos a solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo e, nessa feliz circunstância, terei a alegria de acolher novamente no Vaticano Sua Santidade Bartolomeu I, Patriarca Ecuménico de Constantinopla. Desejamos comemorar em conjunto o histórico encontro entre os nossos venerados predecessores, o Papa Paulo VI e o Patriarca Atenágoras I que, há quarenta anos, trocaram um inesquecível abraço de fraternidade e de paz em Jerusalém. Isto aconteceu durante a peregrinação que o Servo de Deus Paulo VI realizou em Janeiro de 1964, enquanto se realizava o Concílio Ecuménico Vaticano II.

2. E foi precisamente no mês de Novembro desse mesmo ano que os Padres conciliares aprovaram o Decreto Unitatis redintegratio. Nele, afirma-se solenemente que a promoção da unidade entre todos os cristãos é uma das principais intenções do Concílio, e que para ela devem tender os esforços das instituições e das comunidades eclesiais (cf. nn. 1 e 18).

Neste período, apesar das dificuldades que ainda permanecem, o ecumenismo deu passos notáveis e no Povo de Deus desenvolveu-se a sensibilidade ecuménica. A semana de oração pela unidade dos cristãos começou a fazer parte do normal itinerário litúrgico-pastoral das Dioceses e das paróquias. Há numerosas associações e comunidades eclesiais que dedicam uma atenção constante ao conhecimento recíproco e à amizade entre os cristãos de várias confissões, de tal forma que eles se encontram cada vez mais unidos em obras de solidariedade, de justiça e de paz.

3. Enquanto nos preparamos para acolher o Patriarca Eecuménico, convido todos a rezar pela plena unidade dos cristãos, invocando a intercessão da Virgem Maria. A Santa Mãe de Deus, de quem os cristãos do Oriente são tão devotos, obtenha em particular que a recordação do abraço entre Paulo VI e Atenágoras I favoreça um renovado compromisso de comunhão entre católicos e ortodoxos.


Depois do Angelus

Saúdo os peregrinos aqui presentes, de modo particular os participantes no Encontro Nacional da Ordem Franciscana Secular, por ocasião do vigésimo quinto aniversário da Regra concedida pelo Papa Paulo VI.

Além disso, saúdo o coral da cidade de Rosolini, em peregrinação aos lugares da memória dos Apóstolos e dos Santos Protomártires Romanos.

Desejo a todos vós um bom domingo!

Celebrou-se ontem o Dia Mundial contra a Tortura. Possa o compromisso comum das instituições e dos cidadãos eliminar completamente esta violação intolerável dos direitos humanos, radicalmente contrária à dignidade do homem.

Saúdo os jovens israelenses e palestinos que, juntamente com os seus familiares, estão hospedados em Nápoles. Em conjunto, eles querem dizer ao mundo que desejam a paz e a reconciliação para a Terra Santa. E dizem-no com força ainda maior enquanto, nas suas famílias, tanto palestinas quanto israelenses, houve vítimas do conflito em acto.

Todos têm o dever de não desiludir estes jovens e de os ajudar a crescer na confiança em Deus e também no próximo.

 

© Copyright 2004 - Libreria Editrice Vaticana   

 

top