The Holy See
back up
Search
riga

 HOMILIA DO PAPA JOĆO PAULO II
NA MISSA DA MEIA-NOITE DE NATAL
E ABERTURA DO GRANDE JUBILEU DO ANO 2000

 24 de Dezembro de 1999

    

1. «Hodie natus est nobis Salvator mundi» (Salmo Responsorial).

Há vinte séculos que prorrompe, do coração da Igreja, este anúncio jubiloso. Nesta Noite Santa, o Anjo repete-o para nós, homens e mulheres do fim do milénio: «Não temais, pois venho trazer-vos uma boa nova que será de grande alegria (...): nasceu-vos hoje, na cidade de David, um Salvador» (Lc 2, 10-11). Durante o tempo de Advento, estivemos a preparar-nos para acolher estas palavras consoladoras; nelas actualiza-se o «hoje» da nossa redenção.

E este «hoje» tem uma ressonância particular nesta hora: não se trata apenas de celebrar o nascimento do Redentor, mas é também o início solene do Grande Jubileu. Em espírito, unimo-nos àquele singular momento da história em que Deus Se fez homem, revestindo-Se da nossa carne.

Sim, o Filho de Deus, da mesma substância que o Pai, Deus de Deus e Luz da Luz, eternamente gerado pelo Pai, recebeu um corpo da Virgem Maria e assumiu a nossa natureza humana. Nasceu no tempo. Deus entrou na história. O incomparável e eterno «hoje» de Deus marcou presença nas realidades quotidianas do homem.

2. «Hodie natus est nobis Salvator mundi» (cf. Lc 2,10-11).

Prostremo-nos diante do Filho de Deus. Espiritualmente associemo-nos ao assombro extasiado de Maria e de José. Adorando a Cristo, nascido numa gruta, assumamos aquela fé, repassada de surpresa, dos pastores de então; e experimentaremos o mesmo encanto e alegria deles.

É difícil não se render à eloquência deste acontecimento: deixemo-nos invadir pelo seu encanto. Somos testemunhas daquele instante amoroso que une o eterno à história: o «hoje» que faz desabrochar o tempo do júbilo e da esperança, porque «um filho nos foi concedido. Tem o poder sobre os ombros» (Is 9,5), como se lê no profeta Isaías.

Aos pés do Verbo encarnado, coloquemos alegrias e preocupações, lágrimas e esperanças. É que o mistério do ser humano só encontra verdadeira luz em Cristo, o homem novo.

Inspirados pelo apóstolo Paulo, consideremos que, em Belém, «se manifestou a graça de Deus, que traz a salvação para todos os homens» (Tt 2, 11). Por este motivo, na noite de Natal, ressoam cânticos de alegria por toda a parte e nas mais diversas línguas da terra.

3. Nesta noite e diante dos nossos olhos, realiza-se este anúncio do Evangelho: «Deus amou de tal modo o mundo que lhe deu o seu Filho unigénito, para que todo o que n'Ele crer (...) tenha a vida eterna» (Jo 3, 16).

O seu Filho unigénito!

Vós, ó Cristo, sois o Filho unigénito de Deus vivo, nascido na gruta de Belém! Dois mil anos depois, revivemos este mistério como um facto único e irrepetível. De entre tantos filhos de homem, tantas crianças vindas ao mundo ao longo destes séculos, só Vós sois o Filho de Deus: o vosso nascimento mudou, de modo inefável, o curso dos acontecimentos humanos.

Esta é a verdade que, nesta noite, a Igreja quer transmitir ao terceiro milénio. E vós todos, que haveis de vir depois de nós, acolhei esta verdade que mudou totalmente a história. Desde a noite de Belém, a humanidade sabe que Deus Se fez homem: fez-Se homem para tornar o homem participante da sua natureza divina.

4. Vós sois Cristo, o Filho de Deus vivo! No limiar do terceiro milénio, a Igreja saúda-Vos, ó Filho de Deus que viestes ao mundo para derrotar a morte. Viestes iluminar a vida humana com o Evangelho. A Igreja saúda-Vos e quer, juntamente convosco, entrar no terceiro milénio. Sois a nossa esperança. Só Vós tendes palavras de vida eterna.

Vós que viestes ao mundo na noite de Belém, ficai connosco!

Vós que sois o Caminho, a Verdade e a Vida, guiai-nos!

Vós que viestes do Pai, conduzi-nos até Ele no Espírito Santo, pelo caminho que só Vós conheceis e no-lo revelastes para que tivéssemos a vida, e vida em abundância.

Vós, Cristo Filho de Deus Vivo, sede para nós a Porta!

Sede para nós a verdadeira Porta, simbolizada naquela que abrimos solenemente nesta Noite!

Sede para nós a Porta que nos introduz no mistério do Pai. Fazei com que ninguém fique excluído do seu abraço de misericórdia e de paz!

«Hodie natus est nobis Salvator mundi»: o nosso único Salvador é Cristo! Esta é a mensagem do Natal de 1999: o «hoje» desta Noite Santa dá início ao Grande Jubileu.

Maria, aurora dos tempos novos, permanecei ao nosso lado enquanto damos, confiantes, os primeiros passos do Ano Jubilar.

Amen!

© Copyright 1999 - Libreria Editrice Vaticana

  

top