The Holy See
back up
Search
riga

HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II
NA FESTA DA APRESENTAÇÃO DO SENHOR NO TEMPLO
E DIA MUNDIAL DA VIDA CONSAGRADA

Segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2004

 

"Teve que ser semelhante em tudo aos seus irmãos, para se tornar Sumo Sacerdote misericordioso e fiel" (Hb 2, 17).

Estas palavras, tiradas da Carta aos Hebreus, exprimem oportunamente a mensagem da hodierna Festa da Apresentação do Senhor no Templo. Elas apresentam, por assim dizer, a sua chave de leitura, inserindo-a na perspectiva do mistério pascal.

O acontecimento que hoje estamos a celebrar recorda-nos aquilo que Maria e José fizeram quando, quarenta dias depois do nascimento de Jesus, O ofereceram a Deus como seu filho primogénito, submetendo-se às prescrições da lei mosaica. Em seguida, esta oferenda encontraria pleno e perfeito cumprimento no mistério da paixão, morte e ressurreição do Senhor. Então, Ele teria realizado a sua missão de "Sumo Sacerdote misericordioso e fiel", compartilhando até às últimas consequências a nossa sorte humana.

Na apresentação no Templo, como no Calvário, quem está ao seu lado é Maria, a Virgem fiel, co-participante do desígnio eterno da salvação.

2. A liturgia do dia de hoje inicia-se com a bênção dos círios e a procissão até ao altar, para encontrar Cristo e para O reconhecer "na fracção do pão", enquanto se espera a sua volta gloriosa.

Nesta moldura de luz, de fé e de esperança, a Igreja celebra o Dia da Vida Consagrada. Quantos ofereceram para sempre a sua existência a Cristo, em ordem ao advento do Reino de Deus, são convidados a renovar o seu "sim" à vocação especial que receberam. Mas é toda a Comunidade eclesial que volta a descobrir a riqueza do testemunho profético da vida consagrada, na variedade dos seus carismas e compromissos apostólicos.

3. Com sentimentos de louvor e de reconhecimento ao Senhor por esta grandiosa dádiva, desejo saudar em primeiro lugar o Cardeal Eduardo Martínez Somalo, Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, que preside à Celebração deste dia. Juntamente com ele, dirijo o meu pensamento cordial a quantos participam nesta sugestiva assembleia litúrgica.

Dirijo a minha afectuosa saudação especialmente a vós, queridos Religiosos, Religiosas e Membros dos Institutos Seculares, assim como a todos aqueles que dão testemunho fiel dos valores da vida consagrada em todas as regiões do mundo.

Cristo exorta-vos a conformar-vos cada vez mais com Ele que, por amor, se fez obediente, pobre e casto. Continuai a dedicar-vos com paixão ao anúncio e à promoção do seu Reino. Esta é a vossa missão, actualmente tão necessária quanto no passado!

4. Caríssimos Religiosos e Religiosas! Que ocasião propícia vos oferece este Dia, que vos é dedicado, para confirmar a vossa fidelidade a Deus com o mesmo entusiasmo e a mesma generosidade do dia em que pronunciastes os vossos votos pela primeira vez! Repeti hoje o vosso "sim" ao Deus do Amor, com alegria e convicção. Na intimidade do mosteiro de clausura ou ao lado dos pobres e marginalizados, no meio dos jovens ou no interior das estruturas eclesiais, nas várias actividades apostólicas ou em terras de missão, Deus quer que todos vós sejais fiéis ao seu amor e vos dediqueis em vista do bem dos irmãos.

Esta é a contribuição preciosa que podeis oferecer à Igreja, para que o Evangelho da esperança alcance os homens e as mulheres do nosso tempo.

5. Contemplemos a Virgem enquanto oferece o seu Filho no Templo de Jerusalém. Aquela que tinha acolhido incondicionadamente a vontade de Deus no momento da Anunciação, hoje repete, de certa forma, o seu "Eis a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra" (Lc 1, 38). Esta atitude de adesão dócil aos desígnios divinos caracterizará o arco de toda a existência.

Por conseguinte, Nossa Senhora é o primeiro e mais alto modelo de toda a pessoa consagrada. Dilectos Irmãos e Irmãs, deixai-vos orientar por Ela. Recorrei à sua ajuda com confiança humilde, de modo especial nos momentos de provação.

E Tu, Maria, vela sobre estes teus filhos, orienta-os para Cristo, "glória de Israel, luz dos povos". Virgo Virginum, Mater Salvatoris, ora pro nobis!

 

 

© Copyright 2004 - Libreria Editrice Vaticana

 

top