The Holy See
back up
Search
riga

CARTA DO PAPA JOÃO PAULO II
AO CARDEAL UMBERTO MOZZONI
POR OCASIÃO DO 25º ANIVERSÁRIO
DE ORDENAÇÃO EPISCOPAL

 

Ao Venerável Irmão Nosso
UMBERTO MOZZONI
Cardeal da Santa Igreja Romana

Desejando Nós aumentar a alegria que te inundará no dia 5 do próximo mês de Dezembro, enviamos-te esta carta, Venerável Irmão Nosso, para te comunicar os Nossos melhores votos e te desejar todas as prosperidades. Na verdade, vão completar-se cinco lustros desde que o teu sacerdócio foi elevado à plenitude e te foi concedido "servir a Igreja católica com a paternidade episcopal" (Santo Agostinho, Ep. 253; PL 33, 1069).

Começamos por, ao teu lado, dar graças a Deus pelos benefícios insignes que distribuiu no teu caminho, desde que te concedeu a honra e o ónus do sacerdócio de Cristo. A seguir a teres assim recebido poder sobre os mais altos mistérios, ensinaste teologia e direito canónico no Seminário de Macerata, e mais tarde foste pároco da igreja de Santo Estêvão na mesma diocese. Depois de aplicares por alguns anos as tuas forças, com pronta inteligência, no serviço da Sé Apostólica, foste julgado digno da ordenação episcopal e de ser enviado como Núncio Apostólico, primeiro para a Bolívia, e depois para a Argentina e o Brasil.

Esta dignidade realçaste-a com os louvores que mereceu a tua alma: por piedade insigne, fé intemerata e viva, amor e dedicação a esta Cátedra de São Pedro. E, chamado para o Colégio Cardinalício, ficaste ainda mais unido com a Sé Apostólica, que sempre serviste com singular respeito.

Por isso, queremos agora testemunhar quanto estimamos em ti a fidelidade aos deveres sagrados, a integridade no desempenho das obrigações de Sacerdote e Bispo, e a entrega total da tua vida à causa do Evangelho e da Igreja. Por tudo isto, desejamos-te as maiores felicidades e muito pedimos a Deus te fortaleça com a sua graça, te console e te conceda ainda longos anos. Estes os Nossos votos, e desejamos também que progridas mais e mais no ardor da fé sincera, na apreciação da felicidade já iniciada, e em todas as perfeições da alma. Assim virás a conseguir novos méritos ainda maiores.

A fim de entrares na posse destas venturas, temos o prazer de conceder a Bênção Apostólica, penhor do celeste auxílio, a ti, Venerável Irmão, e ainda a todos os que tomarem parte nas solenidades do teu jubileu.

Do Palácio do Vaticano, no dia 19 de mês de Novembro do ano de 1979, segundo do Nosso Pontificado.

JOÃO PAULO PP. II

 

© Copyright 1979 - Libreria Editrice Vaticana

 

top