The Holy See
back up
Search
riga

CARTA DO PAPA JOÃO PAULO II
 AO CARDEAL MARCHARSKI
POR OCASIÃO DA ABERTURA DO ANO ACADÉMICO
 DA PONTIFÍCIA ACADEMIA DE CRACÓVIA

 

Eminência Reverendíssima

A 17 de Outubro o âmbito teológico da Arquidiocese de Cracóvia, segundo o antigo costume, estará reunido à volta das relíquias de São João de Kety, professor da Universidade de Cracóvia, para a solene abertura do ano académico 1982-83. Esta tradicional celebração terá este ano particular característica, pois a precedente Pontifícia Faculdade de Teologia, que é a continuação da antiga Faculdade Teológica da Universidade Jagiellónia foi elevada, no ano passado, à categoria de Academia, compreendendo as Faculdades de Teologia, Filosofia e História. Trata-se não só de mudança de nome, mas de criar as novas condições, possibilidades e tarefas para o rico ambiente de Cracóvia e de desenvolver cada uma das disciplinas a ponto de — como ensina o Concílio — se poder obter cada vez mais profundo entendimento da Revelação, para que se revele com maior segurança a hereditariedade da sabedoria cristã, transmitida pelos antepassados e para que os estudantes sejam preparados quer para o serviço sacerdotal quer para o ensino nos Institutos superiores de estudos eclesiásticos, e ainda para a autónoma promoção das ciências e para desempenharem os mais onerosos encargos do. apostolado intelectual (cf. Gravissimum educationis, n. 10).

A instituição da Pontifícia Academia Teológica de Cracóvia constitui de um certo modo o saldar a dívida que os nossos tempos têm para com o grande — referente a isto — passado de Cracóvia e uma continuação do notável património e contributo daquele âmbito para as ciências na Polónia e em todo o mundo, mas é também um evidente reconhecimento do trabalho até agora realizado e da actividade desempenhada em condições não certamente fáceis, e ao mesmo tempo a expressão da protecção e solicitude do Papa e da Santa Sé pelo versátil desenvolvimento das ciências, e sobretudo neste caso da teologia e das disciplinas da visão cristã de Deus, do homem e do mundo no sobrenatural curso da história da salvação, que se verifica em todas as etapas da história.

Uno-me, portanto, afectuosamente a todos os participantes nesta celebração de Outubro que se realizará na igreja de Santa Ana, em Cracóvia. Conservo no íntimo do coração tudo o que estais hoje a inaugurar e que há-de tornar-se objecto do vosso trabalho e da oração neste novo ano académico.

Por intermédio de Sua Eminência o Cardeal Metropolita de Cracóvia, Grão-Chanceler, envio os mais calorosos votos por que, com o auxílio do Senhor, a Academia possa desempenhar as suas tarefas à altura dos nossos tempos tal como dela esperam Deus e a Igreja. Saúdo cordialmente o Reverendo Reitor, Cientistas, Professores, alunos e alunas, e todo o pessoal da Academia. Uma particular palavra de encorajamento e calorosos votos transmito aos numerosos alunos do primeiro ano de teologia e a todos os que neste ano, pela primeira vez, iniciam o seu trabalho e estudo nas faculdades ou nos cursos junto das faculdades, a fim de que realizem plenamente a própria vocação e se preparem para os particulares serviços ao Povo de Deus em cada uma das dioceses.

Oxalá este novo Ateneu católico em Cracóvia seja para todos escola de recto pensar no Senhor e de procurá-1'O com coração simples (cf. Sab 1, 1). Mediante a intercessão da Sede da Sabedoria e da Mãe da Igreja, e dos Santos Padroeiros polacos: Estanislau Bispo e Mártir, João de Kety, a Beata Rainha Hedviges, Maximiliano Maria Kolbe, confio a Deus — no ano do Jubileu de Jasna Góra — o vosso grande trabalho e os seus frutos e o futuro da Pontifícia Academia Teológica de Cracóvia.

À Academia, a todos os Dependentes, Estudantes e Pessoas aos quais estão dedicados o seu bem e desenvolvimento, aos participantes nas celebrações de abertura. Visitantes, concedo a minha cordial Bênção Apostólica.

Do Vaticano, 17 de Outubro de 1982

 

JOÃO PAULO PP.II

 

© Copyright 1982 - Libreria Editrice Vaticana

top