The Holy See
back up
Search
riga

CARTA DO SANTO PADRE JOÃO PAULO II
ÀS MISSIONÁRIAS SERVAS DO ESPÍRITO SANTO
 POR OCASIÃO DO SEU CAPÍTULO GERAL

 

As Religiosas Missionárias Servas do Espírito Santo
por ocasião do seu Capítulo geral

"Graça e paz vos sejam dadas da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo" (Rm 1, 7). As palavras do grande Apóstolo Paulo são oportunas para vos transmitir o meu sincero afecto no Senhor e a minha ardente oração para que a Congregação das Religiosas Missionárias Servas do Espírito Santo viva o seu XII Capítulo geral como um tempo de nova alegria na vossa vocação e no vosso renovado compromisso no carisma de fundação. Enquanto viveis consagradas ao Espírito Santo, invoco a abundância dos seus dons sobre os membros deste Capítulo a fim de que, em todas as coisas, eles possam agir para o bem da Congregação, o progresso da missão da Igreja e a glória do Deus trino e uno.

O Capítulo propôs-se uma tarefa nobre e exigente:  voltar a acender o fogo do zelo missionário nas vossas comunidades. Tende a certeza de que o coração do Sucessor de Pedro está repleto desta mesma esperança. Na minha Carta Apostólica Novo millennio ineunte, escrevi que a Igreja "não pode subtrair-se à actividade missionária junto dos povos do mundo, e permanece [como] tarefa prioritária da missio ad gentes o anúncio de que é em Cristo, "Caminho, Verdade e Vida" (Jo 14, 6), que os homens encontram a salvação" (n. 56). Queridas Religiosas, vós compreendeis o significado destas palavras e, por conseguinte, a graça e a responsabilidade que tendes no seio da Igreja.

Durante estas semanas, o Capítulo, uma  reunião  de  Religiosas  provenientes de vários países do mundo, examinou as circunstâncias concretas da vossa vocação à missão e apresentará a toda a Congregação uma série de propostas e uma directoria para os anos que se seguem.

No vosso Capítulo, sois orientadas pelo espírito e o ensinamento dos vossos Fundadores, o Beato Arnold Janssen, a Beata Maria Helena Stollenwerk e a Serva de Deus Josefa Hendrina Stenmanns. Como herança providencial, eles deixaram-vos a vocação ao serviço em fronteiras difíceis, onde as pessoas têm menos oportunidades de vida e onde não há outros que tomem cuidado deles. O chamamento ao amor heróico é o próprio centro da vossa vocação, a chamada a serdes os menores e a sacrificardes-vos pelo trabalho da evangelização, sobre o qual a Madre Josefa teve a oportunidade de escrever. Enquanto a Congregação desejar viver deste tipo de amor, ela crescerá e desenvolver-se-á, mesmo quando vos parecer que estais rodeadas de dificuldades e indiferença. O mundo tem necessidade de testemunhas. Por conseguinte, precisa de vós para seguir o caminho da contemplação, de tal maneira que um relacionamento mais profundo com Cristo vos torne capazes de O anunciar "na sua multiforme presença na Igreja e no mundo, confessando-O como sentido da história e luz do nosso caminho..." (Ibid., n. 15).

Vós conheceis o princípio segundo o qual o primeiro e o maior acto de caridade é a proclamação do Evangelho (Beato Arnold Janssen). Rezo com grande ardor para que a intercessão dos vossos Fundadores ajude todas as Religiosas Missionárias Servas do Espírito Santo a assumirem as tarefas que se lhes apresentam nos dias de hoje. A todas vós, às Irmãs em formação, àquelas que se encontram comprometidas nas diversas actividades do vosso apostolado e às Religiosas idosas e enfermas, ofereço a garantia de um lugar especial nas minhas orações. Enquanto confio a Congregação ao cuidado de Maria, Mãe da Igreja, é de bom grado que concedo a minha Bênção apostólica aos membros do Capítulo e a todas as Religiosas, como penhor da graça e da paz infinitas em Jesus Cristo, a "imagem do Deus invisível, o Primogénito, anterior a qualquer criatura" (Cl 1, 15).

 

Vaticano, 26 de Junho de 2002.

 

 

 

top