The Holy See
back up
Search
riga

MENSAGEM DO SUMO PONTÍFICE
JOÃO PAULO II
URBI ET ORBI

Santo Natal, 25 de Dezembro de 2003  

   

1. Descendit de caelis Salvator mundi. Gaudeamus!
Desceu do céu o Salvador do mundo. Alegremo-nos!
Este anúncio, cheio de profunda alegria,
ecoou na noite de Belém.
Hoje, a Igreja torna a renová-lo com a mesma alegria:
nasceu para nós o Salvador!
Uma onda de ternura e de esperança nos enche o coração,
junto a uma necessidade imperiosa de intimidade e de paz.
No presépio contemplamos Aquele
que se despojou da glória divina
para se tornar pobre, levado pelo amor ao homem.
Junto ao presépio a árvore de Natal,
com o fulgor das suas luzes,
nos lembra que com o nascimento de Jesus
floresce novamente a árvore da vida no deserto de humanidade.
O presépio e a árvore: símbolos preciosos,
que transmitem no tempo o verdadeiro sentido do Natal!

2. Ecoa no céu o anúncio dos anjos:
«Hoje vos nasceu na cidade de Davi
um Salvador, que é o Cristo Senhor
» (Lc 2,11).
Que maravilha!
Ao nascer em Belém, o eterno Filho de Deus
entrou na história de cada pessoa
que vive sobre a face da terra.
Já é conhecido no mundo
como único Salvador da humanidade.
Por isso, nós lhe invocamos:
Salvator mundi, salva nos!

3. Salva-nos dos grandes males que dilaceram a humanidade
neste início do terceiro milénio.
Salva-nos das guerras e dos conflitos armados
que assolam inteiras regiões do globo,
da praga do terrorrismo
e das muitas formas de violência
que afligem pessoas débeis e inermes.
Salva-nos do desânimo
ao enfrentar os caminhos da paz,
certamente difíceis, mas possíveis e, por isso, necessários;
caminhos urgentes, sempre e em qualquer lugar,
sobretudo na Terra onde nasceste, Tu,
Príncipe de Paz.

4. E tu, Maria, Virgem da espera e do cumprimento,
que guardas o segredo do Natal,
faz-nos capazes de reconhecer no Menino,
que apertas entre os braços, o Salvador anunciado,
trazendo para todos a esperança e a paz.
Juntos contigo O adoramos e Lhe dizemos confiadamente:
Te necessitamos, Redentor do homem,
que conheces as expectativas e as ansiedades do nosso coração.
Vem e fica connosco, Senhor!
A alegria do Teu Natal chegue
a alcançar os extremos confins do universo!

  

top