The Holy See
back up
Search
riga

MENSAGEM DO PAPA JOÃO PAULO II
À ASSOCIAÇÃO NORTE-AMERICANA
 DA EDUCAÇÃO CATÓLICA

 

Louvado seja Jesus Cristo

Alegro-me com dirigir-me aos Membros da Associação Norte-Americana da Educação Católica, quando estais reunidos para bem da esplêndida causa da Educação Católica. Por meio de vós atrevo-me a esperar que a minha mensagem de incitamento e de bênção venha a chegar também às numerosas escolas católicas do vosso país, a todos os estudantes e professores destas instituições, e a todos quantos estão confiados à obra da educação católica. Com o Apóstolo Pedro, envio-vos a minha saudação na fé de nosso Senhor Jesus Cristo: Paz a todos vós que estais em Jesus Cristo (1 Ped 5, 14).

Como educadores católicos, reunidos na comunhão da Igreja universal e na oração, vós partilhareis certamente de quaisquer outros juízos de valor que vos acompanhem no vosso importante trabalho, na vossa missão eclesial. O Espírito Santo está convosco e a Igreja sente-se profundamente reconhecida pela vossa dedicação. O Papa fala-vos com o propósito de  vos confirmar na sublime função que tendes como educadores católicos, de vos auxiliar; vos orientar e animar.

Entre as muitas reflexões que se poderiam apresentar neste momento, há três pontos em especial a que desejaria fazer breve referência no princípio do meu pontificado. São estes: p valor das escolas católicas, a importância dos professores católicos e educadores, e a natureza da educação católica em si mesma. São temas que foram desenvolvidos minuciosamente pelos meus predecessores. Nesta ocasião, todavia, é importante que eu junte o meu testemunho próprio ao deles, com particular esperança de dar novo impulso à educação católica através da extensa área dos Estados Unidos da América.

Com profunda convicção ratifico e reafirmo as palavras que Paulo VI disse aos Bispos do vosso país: "Irmãos, nós conhecemos as dificuldades que implica a conservação  das escolas católicas e as incertezas sobre o futuro, mas confiamos na ajuda de Deus, e na vossa zelosa colaboração e infatigáveis esforços, a fim de as escolas católicas continuarem, embora através de graves obstáculos, a desempenhar a sua missão providencial em serviço da autêntica educação católica e em serviço do vosso país" (Paulo VI, Alocução de 15 de Setembro de 1975). Sim, as escolas católicas devem manter-se como meio privilegiado da educação católica na América. Como instrumento de apostolado, são merecedoras dos maiores sacrifícios.

Mas nenhumas escolas católicas podem ser eficientes sem professores católicos dedicados, convencidos do alto ideal da educação católica. A Igreja precisa de homens e de mulheres que se apliquem ao ensino com a palavra e o exemplo, devotados a ajudar a que o espírito de Cristo penetre todo o ambiente educativo. É alta vocação, e o próprio Senhor recompensará todos os que dentro dela servem como educadores, na causa da palavra de Deus.

Para que as escolas católicas e os professores católicos sejam capazes de prestar verdadeiramente a sua contribuição insubstituível à Igreja e ao mundo, o objectivo da educação católica em si mesma deve ser claro como a luz. Amados filhos e filhas da Igreja Católica, irmãos e irmãs na fé: A educação católica é acima de tudo problema de comunicar Cristo, de ajudar a formar Cristo na vida dos outros. Na expressão do Concílio Vaticano II, os que foram baptizados devem-se tornar mais ainda testemunhas do dom da fé que receberam, devem aprender a adorar o Pai em espírito e verdade e devem ser levados a viver a novidade da vida cristã na justiça e na santidade da verdade (Cfr. Gravissimum Educationis, 2)

São estes, alvos essenciais da educação católica. Mantê-los e promovê-los dá sentido às escolas católicas; e manifesta a dignidade da vocação dos educadores católicos.

Sim, é acima de tudo questão de comunicar Cristo e de ajudar o seu elevante Evangelho a lançar raízes nos corações dos fiéis. Sede fortes, portanto, em tender para estes objectivos. A causa da educação católica é a causa de Jesus Cristo e do seu Evangelho, ao serviço do homem.

Contai com a solidariedade da Igreja inteira e com o auxílio da graça de nosso Senhor Jesus Cristo. No seu nome, a todos vos envio a minha Bênção Apostólica: em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

 

PAPA JOÃO PAULO II

 

© Copyright 1979 - Libreria Editrice Vaticana

top