The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
 AOS PARTICIPANTES NO «CERTAMEN VATICANUM»

1 de Dezembro de 1980

 

Venerável Irmão Nosso
e caros filhos

A vós todos, não só cultores mas também defensores do latim, vos saudamos neste Palácio Vaticano, do qual até as paredes, ornamentadas com inscrições latinas, como que se dirigem aos visitantes na língua de Roma. Junto pois desta Sé Apostólica, em que floresce tal língua desde tempos antiquíssimos até ao presente, vós «não sois estrangeiros nem hóspedes» (Ef 2, 19), mas por assim dizer tendes direito de cidadãos.

Agradecemos ao Venerável Irmão Nosso Pericle Felici, grande perito nesta augusta língua, ter-se-Nos dirigido com palavras delicadíssimas. Damos, em seguida, os parabéns aos vencedores deste Concurso Vaticano que, sendo clérigos ou leigos, mostram ainda haver quem procure «a antiga mãe», quer dizer, a língua latina. Não sem alegria soubemos que o primeiro prémio, entre os concorrentes com escritos em prosa, foi atribuído ao autor de um trabalho com o título « Oswiecim ou da coroa dupla», em que é descrito com grande brilho como se entrelaçaram santidade e martírio no Beato Maximiliano Kolbe, filho da Polónia. Aliás porque se menciona a Nossa pátria, seja lícito recordar que também ela concorreu e não pouco para o esplendor da língua e da literatura latina: basta recordar os ilustres poetas João Kochanowki e Casimiro Matias Sarbieski.

Dir-se-á que a vossa reunião tratou, bem a propósito, dos neologismos latinos, a fim de que se encontrem de maneira cuidadosa e apropriada vocábulos para servirem verdadeiramente, na vida de cada dia, àqueles que escrevem e falam latim, e se tomarem meios para que esta língua de Roma — devido à falta de palavras modernas, que exprimem claramente noções e inventos da nossa época — se não ponha de parte como instrumento inadequado.

Embora os tempos em que vivemos não favoreçam os vossos estudos, nem por isso deixeis de insistir no louvável trabalho empreendido. Para que a iniciativa reverta deveras em utilidade comum e tenhais prova certa da Nossa benevolência, concedemos da melhor vontade a Benção Apostólica a todos e cada um de vós.

 

© Copyright 1980 - Libreria Editrice Vaticana

 

top