The Holy See
back up
Search
riga

MENSAGEM DO PAPA JOÃO PAULO II
 AO CONGRESSO MARIANO DA ARGENTINA

 

Senhor Cardeal Enviado Especial,
Veneráveis Irmãos no Episcopado,
Muito amados filhos e filhas

O encerramento do Terceiro Congresso Mariano Nacional, culminação de um constante e intenso trabalho de evangelização em companhia da Mãe do Salvador, oferece-me a oportunidade de vos saudar e estar convosco, filhos e filhas da querida terra argentina. "Eu amo-vos a todos em Cristo Jesus" (1 Cor 16, 24).

A Evangelização "é o grande ministério ou serviço que a Igreja presta ao mundo e aos homens, a Boa Nova de que o Reino de Deus, Reino de Justiça e de Paz, chega aos homens em Jesus Cristo" (D.P., n. 679). Daí que a Igreja, se quer ser em verdade a portadora da Mensagem do Filho de Deus, tem de anunciar, viver e testemunhar, fiel e coerentemente, o Evangelho. Na história evangelizadora da Igreja, a Virgem Maria ocupou e continua a ocupar lugar único e irrepetível. Com razão se disse: "a Cristo por Maria".

No continente latino-americano e na nação argentina, a devoção e manifestações de amor à Santíssima Virgem remontam à época da pregação dos primeiros missionários. O anúncio do Evangelho foi sempre acompanhado pela presença bondosa de Maria, que "formou o grande sinal do rosto maternal e misericordioso da proximidade do Pai e de Cristo, com os quais Ela nos convida a entrarmos em comunhão" (D.P., n. 282).

Meus muito amados, a presença de Maria na vossa história religiosa e pátria criou tal constante que não existe quase parte alguma do vosso território nacional que não se sinta unida a Ela. Baste recordar, como exemplos, os santuários marianos de Luján, de Itaití, del Valle, del Milagro, de Sumampa, dei Rosario, de la Merced e del Carmen. Estes santuários são testemunho perene do amor com que Maria abençoou a terra argentina, de modo que se pode afirmar que a devoção à Mãe do Salvador pertence à mais pura tradição do Povo católico Argentino. A vossa presença, hoje e aí, é prova tangível disso.

O tema central do Congresso, "Maria e a evangelização na Argentina", foi o ponto de partida para se reflectir durante estes dias sobre questões pastorais que coincidem com as que eu mesmo assinalei como prioritárias na III Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano reunido em Puebla: a família, as vocações sacerdotais e religiosas, e a juventude (cf. João Paulo II, Discurso de inauguração dos trabalhos da III Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, Puebla, 28 de Janeiro de 1979). Estes mesmos temas foram recolhidos também pelo próprio "Documento de Puebla", como opções pastorais prioritárias e devem ser aprofundados e aplicados por meio de uma renovada e intensa evangelização. Assim pois, este Congresso Mariano Nacional quer tornar presente na vossa sociedade, por mediação da Virgem Maria, o Reino de Deus e, por consequência, quer além disso que esteja presente Cristo no interior dos vossos corações e das vossas famílias, nas fábricas, nas universidades, nas escolas, no campo, enfim, em todos os ambientes vivos do País.

Meus queridos Irmãos, e filhos todos da Nação Argentina, exorto-vos e animo-vos a que mantenhais sempre vivo o património espiritual que recebestes, como dom precioso, dos vossos antepassados e dos primeiros evangelizadores. Cultivai intensamente a devoção à nossa Mãe, a Santíssima Virgem Maria; permanecei fiéis a Cristo; crede n'Ele, confiai n'Ele, amai-O, e, como Ele, amai os vossos irmãos, particularmente os que na actualidade sofrem e choram, de modo que a sociedade argentina, consolidada sobre os pilares do amor fraterno e da reconciliação, possa exclamar com verdade: "Oh! como é bom, como é agradável viverem os irmãos em boa união" (Sl 133, 1).

O Congresso Mariano encerra-se hoje, mas os seus frutos não devem acabar já. Começa agora para todos vós, filhos e filhas, nova etapa. Cristo, Morto e Ressuscitado, deixou-nos uma missão: "Ide pois, ensinai todas as nações,... ensinando-as a cumprir tudo quanto vos tenho mandado" (Mt 28, 19-20).

Com estes desejos, invocando sobre todos e cada um de vós a constante protecção materna da Virgem Maria, para vos ajudar a serdes sempre apóstolos incansáveis de Cristo na sociedade argentina, e para que estejais sempre unidos pelo vínculo da caridade, concedo-vos com afecto a minha Bênção: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

Amém.

Cidade do Vaticano, 11 de Outubro de 1980.

JOÃO PAULO PP. II

 

© Copyright 1980 - Libreria Editrice Vaticana

 

top