The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
AOS ATLETAS E DIRIGENTES
DA SOCIEDADE DE FUTEBOL "SPAL" DE FERRARA

Sábado, 4 de Abril de 1981

 

Caros Atletas da Sociedade Futebolística de Ferrara!

1. A vossa visita de hoje proporciona-me grande alegria: alegria de ver em vós, antes de tudo, os representantes da dilecta diocese de Ferrara, que, com a sua Catedral estupenda e as suas suaves expressões renascentistas no campo da arquitectura e da literatura — bastaria recordar e arquitecto Biagio Rossetti e o poeta Ludovico Ariosto — constitui uma das cidades italianas mais ricas de tradições culturais e sociais; alegria de receber uma formação de atletas fortes, tais como vós, que fazem do desporto uma profissão consciente e empenhada não só para os bons êxitos da Associação Futebolística, que se inspira na sua própria sigla SPAL (Società Polisportiva Ars et Labor) para uma contribuição desportiva generosa e apaixonada, mas também para oferecer um divertimento são aos numerosos admiradores, que todos os domingos se aglomeram nas arquibancadas dos estádios.

2. Devendo vir a Roma para as disputas do Campeonato, antecipastes a viagem para poder ver o Papa e escutar a sua palavra de exortação. De bom grado me dirijo a vós, como já fiz com outros grupos de atletas e desportistas que vos precederam aqui, para vos manifestar o meu apreço pela nobre actividade lúdica que desempenhais e para vos confiar uma precisa afirmação. Como se sabe, a Igreja, que tem o mandato de promover tudo o que é próprio do homem, sendo toda a acção humana submetida à lei moral, tem também uma mensagem para os desportistas. Ela exorta-os constantemente a assentar a sua vida numa linha de lealdade, de respeito e de domínio de si, tanto no campo das suas competições como no da convivência civil. O desporto torna-se assim palestra de treino não só para o jogo, mas também para a vida. A este propósito o Concílio diz: "Enriqueçam-se os homens... através ainda de exercícios físicos e manifestações desportivas, que ajudam a manter o equilíbrio psíquico, tanto do indivíduo como da comunidade e a estabelecer relações fraternas entre os homens de todas as condições, nacionalidades e raças" (Gaudium et Spes, 61).

3. O desporto praticado nesta visão global tem alto valor moral e educativo: é escola de grandes virtudes, treino também para as conquistas e para as vitórias do espírito.

Espero que seja também este o vosso programa e o vosso compromisso de atletas. Sede fiéis a estes valores que vos obrigam perante toda a comunidade como cristãos, e igualmente como desportistas. Sede conscientes da vossa responsabilidade, evitando tudo o que vos possa comprometer e levar a subterfúgios.

São estes, o pensamento que vos confio e os votos, que vos faço. O Senhor vos assista sempre no desempenho da vossa profissão prestigiosa, mas também muito empenhativa pelas suas repercussões psicológicas, sociais e civis. A Bênção Apostólica, que agora concedo a todos vós, aos Dirigentes da Sociedade SPAL, ao Assistente Espiritual e às vossas famílias aqui presentes, assim como aos que ficaram em casa, corrobore estes votos.

 

© Copyright 1981 - Libreria Editrice Vaticana

 

top