The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
 AOS JORNALISTAS CATÓLICOS DA BÉLGICA

Quarta-feira, 2 de Dezembro de 1981

 

Senhoras e Senhores

Antes de lançar a próxima campanha das "Étrennes Pontificales", quereis entregar-me o produto do presente ano, em nome da "Associação dos jornalistas católicos da Bélgica" e da "União dos jornais católicos da Bélgica".

Sinto-me feliz em vos exprimir de viva voz um muito obrigado. Este obrigado dirige-se antes de tudo a vós próprios, por esta iniciativa filial. Dirige-se a todos os vossos colegas jornalistas que, de ano para ano, continuam não só a manifestar a sua generosidade pessoal, mas a servir-se da imprensa para convidar os seus compatriotas a darem um sinal tangível da sua dedicação à Santa Sé. Testemunhando assim as vossas convicções, fazeis honra à vossa profissão, aos meios de comunicação que tendes nas vossas mãos, e ao vosso próprio país. Mas não esqueço igualmente os inúmeros subscritores da Bélgica que não hesitaram em responder ao vosso apelo, com sacrifício dos seus rendimentos, por vezes modestos. Sede junto deles intérpretes da minha gratidão.

Uma generosidade tal mostra que todos souberam compreender as necessidades da Santa Sé e quiseram tornar possível ao Papa fazer tece mais desafogadamente aos seus encargos, respondendo também aos múltiplos apelos que são dirigidos à sua caridade. Compreendo os sentimentos de confiança que tais gestos supõem e ainda mais me sensibiliza que muitos os tenham acompanhado de fervorosas orações por minha intenção, sobretudo nas horas de prova que eu conheci.

Espero que, graças ao vosso contributo, continue esta profunda corrente de comunhão com o Sucessor de Pedro. Formulo igualmente ardentes votos por vós e as vossas famílias; pelo desempenho da vossa exigente profissão ao serviço da verdade; pela vossa querida nação, a fim de levar a termo a sua laboriosa busca do bem comum para todos. Deus vos abençoe, a vós e a todos aqueles que, de algum modo, estão associados à vossa iniciativa.

Por fim, quereria dirigir algumas palavras aos jornalistas flamengos aqui presentes. Caros amigos, agradeço-vos do coração a vossa visita e a vossa iniciativa. Com um gesto de nobreza de alma demonstrais a vossa união com o pastor supremo da Igreja universal. Desejo profundamente que a fé em Cristo esteja sempre presente na vossa vida, quer na vossa vida profissional quer na vida familiar e pessoal. Deus vos abençoe e vos proteja o Seu amor.

 

© Copyright 1981 - Libreria Editrice Vaticana

 

top