The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
 À DELEGAÇÃO DA UNIVERSIDADE JAGELLÓNICA
 DE CRACÓVIA

Segunda-feira, 11 de Maio de 2009

 

Saudando a delegação da Universidade Jagellónica de Cracóvia, desejo repetir quanto me é grato o dia de hoje precisamente pela vossa presença, por aquilo que representais e aqueles que representais. Chamava sempre à Universidade Jagellónica a minha "Alma Mater" com profunda convicção; por isso vós representais em certo sentido esta "minha mãe". É expressão metafórica mas ao mesmo tempo cheia de significado autêntico. Corresponde a uma grande realidade, uma grande realidade espiritual, histórica e cultural. Recebo-vos, precisamente, como enviados desta "alma mater", a que estou profundamente ligado, a que devo muito da minha vida. Esta herança, que trouxe para aqui comigo e trago em mim em toda a parte, em toda a parte aonde me leva o meu serviço actual, a minha missão actual.

Peço a Vossas Senhorias, ao Senhor Decano, ao Senhor Professor, ao Doutor e a Si, representante dos estudantes de filologia, por conseguinte dos meus colegas mais jovens, queiram — perante toda a sociedade académica, perante o Reitor magnífico, o Senado académico, todos os Professores, Estudiosos e Estudantes — ser mensageiros da minha maior gratidão. Contemporaneamente, peço-vos que sejais mensageiros dos meus laços com o grande centro académico da Universidade Jagellónica e de toda Cracóvia. Mais ainda, o facto de este encontro hodierno se realizar a 11 de Maio, ou seja no 617º aniversário da fundação da Universidade Jagellónica, torna-o ainda mais eloquente.

Mais uma vez vos agradeço; como antes disse, assim repito agora à geração actual da nossa "alma mater" e às gerações vindouras: tal como a nossa geração, podem elas estar orgulhosas desta herança, e faço votos por que lhe sejam fiéis, dado que deste modo construirão, e no melhor dos modos, os fundamentos para o futuro da nação, do Estado em todos os sectores. Sectores que, aliás, são cada vez mais numerosos, a testemunharem também a necessidade de dividir a velha universidade em diversos ateneus. Apesar disto, na base de todos os sectores especializados está uma comum realidade, organicamente ligada à universidade, isto é, a realidade de servir a verdade e, nesta verdade, de servir o bem do homem e da nação.

De coração peço a Bênção divina para as diversificadas actividades da Universidade Jagellónica, da minha "Alma Mater".

 

© Copyright 1981 - Libreria Editrice Vaticana

 

top