The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
AOS PARTICIPANTES NOS «JOGOS DA JUVENTUDE»

Sala dos Suíços do Palácio de Castel Gandolfo
Domingo, 11 de Outubro de 1981

 

Queridos rapazes e jovens desportistas!

1. Tenho o prazer de vos receber e saudar cordialmente, juntamente com os Dirigentes da Comissão Olímpica Nacional Italiana, os quais, no término da manifestação nacional dos "Jogos da Juventude", vos acompanharam para vos dar a possibilidade de exprimir aqui, em nome também dos vossos colegas pertencentes a todas as regiões da Itália, os sentimentos da vossa fé cristã e da vossa alegria juvenil. Dirijo o meu vivo agradecimento ao Doutor Franco Carraro, vosso dedicado Presidente, pelas amáveis palavras com as quais se dignou introduzir este encontro familiar.

2. A vossa presença alegra-me intimamente não só pelo espectáculo de estupenda mocidade que ofereceis à minha vista, mas também pelos, valores físicos e morais que representais. O desporto, de facto, mesmo sob o aspecto de educação física, encontra na Igreja apoio para tudo aquilo que ele comporta de bom e de são. Com efeito, a Igreja não pode não encorajar tudo o que serve para o desenvolvimento do corpo humano, justamente considerado a obra-prima de toda a criação, não apenas pela sua proporção, vigor e beleza, mas também e sobretudo porque Deus fez dele a habitação e o instrumento de uma alma imortal, infundindo-lhe aquele "sopro de vida" (cf. Gén 2, 7) pelo qual o homem é feito à sua imagem e semelhança. Se, depois, se considera o aspecto sobrenatural, são uma admoestação esclarecedora as palavras de São Paulo: "Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo?... Não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo, que habita em vós, que recebestes de Deus?... Glorificai, pois, a Deus no vosso corpo" (1 Cor 6, 15; 19-20).

3. Eis, caríssimos jovens, algumas passagens daquilo que a revelação nos ensina sobre a grandeza e a dignidade do corpo humano, criado por Deus e remido por Cristo. Por isso a Igreja não cessa de recomendar a valorização deste instrumento maravilhoso mediante uma educação física apropriada, a qual, ao mesmo tempo que por um lado faz evitar os exageros do culto do corpo, por outro treina quer o corpo quer o espírito para o esforço, a coragem, o equilíbrio, o sacrifício, a nobreza, a fraternidade, a cortesia e, numa palavra, a honestidade. Se for praticado deste modo, o desporto ajudar-vos-á, sobretudo, a tornar-vos cidadãos amantes da ordem social e da paz; ensinar-vos-á a ver nas competições desportivas, não já lutas entre rivais, nem factores de divisão, mas manifestações agonísticas pacíficas, nas quais não deve nunca diminuir, mesmo no devido esforço para conseguir a vitória, o sentido do respeito ' para com o concorrente.

Com estes pensamentos e com estes votos, concedo-vos de bom grado, assim como às vossas famílias e aos vossos amigos, a minha especial Bênção Apostólica em penhor de abundantes graças celestes e como sinal da minha benevolência.

 

© Copyright 1981 Libreria Editrice Vaticana   

 

top