The Holy See
back up
Search
riga

VIAGEM APOSTÓLICA DO SANTO PADRE
A NIGÉRIA, BENIN, GABÃO E GUINÉ EQUATORIAL

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
DURANTE O ENCONTRO
C
OM A JUVENTUDE NIGERIANA

Campos Desportivo de Onitsha, Nigéria
Sábado, 13 de Fevereiro de 1982

 

Queridos jovens e queridas jovens da Nigéria

Esta tarde o Papa é vosso!

Estou verdadeiramente muito contente por ver-vos aqui aos milhares, vindos de todas as partes do vosso vasto país. Por mim destes mostras da vossa juvenil agilidade, das vossas fascinadoras acrobacias, da vossa alegria e do vosso optimismo. Estou-vos muito grato; e sinto-me muito feliz por me encontrar convosco. Muito antes de nos encontrarmos já vos tinha presentes nos meus pensamentos e nas minhas orações. E agora chegou o momento do nosso encontro pessoal. Quereria compartilhar convosco algumas das minhas reflexões.

1. A juventude é a idade da esperança, da promessa, do entusiasmo, dos projectos e dos ideais. A juventude não se recusa a enfrentar as dificuldades. A juventude recusa-se a resignar-se aos defeitos e às dificuldades do status quo. A juventude crê num mundo melhor, e está decidida a colaborar para a sua realização.

Deveis fazer-vos conhecer pela vossa generosidade e a vossa abertura aos outros. Sede gratos aos vossos pais; deveis respeitá-los, ajudá-los e obedecer-lhes. Aceitai os vossos professores, respeitai-os e segui as suas instruções. Deveis fazer-vos conhecer pelo vosso espírito de sacrifício, a vossa diligência no estudo ou no trabalho, a vossa eficiência nas tarefas que vos são confiadas. Empenhai-vos totalmente nas Organizações católicas de apostolado dos leigos para testemunhar Cristo. Sede um laicado que prossegue assiduamente a sua missão de comunicar a palavra de Cristo. Alguns de vós serão chamados a tornarem-se sacerdotes, religiosos ou religiosas, com uma tarefa especial de serviço no Reino de Deus.

2. Caríssimos jovens da Nigéria, sede notáveis pela disciplina, a força de carácter e a confiança. Estas qualidades manifestar-se-ão em diversas maneiras. Sede castos. Resisti a todas as tentações que assaltam a santidade do vosso corpo. Levai a vossa castidade para o sacerdócio, a vida religiosa ou o matrimónio. Tereis muitas ocasiões para exprimir disciplina mediante a temperança cristã. As atracções e as solicitações do mundo não raro levam os jovens à intemperança ou à evasão. As tentações do álcool e da droga estão em redor de vós. É necessária força de vontade; e recorrer à oração em toda a humildade para aquele que procura agir verdadeiramente como homem.

3. A grande decisão que vos diz respeito consiste em escolher um estado de vida permanente. Para a maior parte de vós a resposta será o matrimónio. Mas para muitos outros poderá ser o sacerdócio ou a vida religiosa. Tereis necessidade do conselho dos vossos sacerdotes, dos vossos pais e dos vossos professores. Tereis necessidade da guia de Deus. Rezai. Confiai-vos a Cristo. Abri-Lhe os vossos corações. Abri-os sem temor, sem reticências. Não tenhais medo. Sede generosos. Quem dá pouco colherá poucos frutos. Quem dá com generosidade colhe frutos abundantes. Podeis contar com a graça de Deus.

4. Um bom cristão é um bom cidadão. Amai o vosso pais, obedecei às suas leis; respeitai os seus chefes, e pagai as vossas contribuições. Sois chamados a assumir as vossas responsabilidades nas actividades políticas, sociais, económicas e culturais. Quando chegardes à maioridade, votai e deixai que votem por vós nas eleições politicas.

Desejo aproveitar esta ocasião para prestar homenagem ao programa nacional de serviço da juventude, para manifestar o meu louvor aos jovens que se dedicam tão generosamente a este serviço distante do próprio estado de origem, formando novos laços de amizade e reforçando a solidariedade fraterna e a unidade nacional. Estou grato também pela consideração dada aos sacerdotes e aos religiosos, cujas tarefas não devem contrastar com o estado deles de sacerdotes ou de religiosos.

5. Na vossa condição de jovens, deveis procurar continuamente identificar os males da vossa sociedade como a corrupção, a apropriação indevida dos fundos do governo ou das sociedades, as despesas exageradas e improdutivas, a exibição da riqueza, a negligência para com os pobres e os marginalizados, o nepotismo, o tribalismo, o antagonismo politico, a negação dos direitos dos pobres, o aborto, a contracepção e outros males que afligem outros países. Como jovens autênticos deveis observar, avaliar e depois agir em conformidade com as orientações do Evangelho de Jesus Cristo.

Em tudo, deveis irradiar alegria, paz, amor pelos irmãos, optimismo e esperança por uma Nigéria melhor. Este é o vosso contributo de cristãos: isto é o que aprendeis do Senhor. Este é o desafio do mundo, que deve tomar raízes na vossa vida e frutificar. Recordai como Jesus vos desafia continuamente nos Evangelhos: "Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus. Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus..." (Mt 5, 7-9).

Desejo manifestar-vos o meu apreço pelas muitas formas de apostolado dos jovens organizado em vários níveis (nacional, diocesano; paroquial e de aldeia); pelas tantas associações mediante as quais realizais a vossa tarefa de apostolado dos leigos e reafirmais o vosso desejo de servir os homens no nome de Cristo. Quero também exprimir o meu reconhecimento aos vossos capelães que vos ajudam tão validamente, e também aos religiosos e às religiosas, e aos leigos que contribuem para fazer das vossas organizações uma expressão vital da vida da Igreja.

7. Jovens da Nigéria, vim para vos encorajar na vossa grande missão que é a de construir um mundo melhor, propagar o Reino de Cristo, Reino de verdade e de vida, de santidade e de graça, de justiça, de amor e de paz. é para Ele que desejo dirijais o vosso olhar. Como foi dito aos primeiros cristãos: "com os olhos fixos em Jesus, autor e consumador da fé" (Heb 12, 2). No Seu nome — no santo nome de Jesus, Salvador do mundo, Redentor do homem, amigo dos jovens — quero exprimir-vos os sentimentos que partilhei com os jovens de todo o mundo: Jovens da Nigéria, tendes uma dignidade incomparável como filhos de Deus, como irmãos e irmãs de Cristo.

Jovens da Nigéria, Cristo morreu por vós, pela vossa redenção. Cristo ama-vos e também eu vos amo.

Jovens da Nigéria, "amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus" (Jo 4, 7).

 

© Copyright 1982 - Libreria Editrice Vaticana

 

top