The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
AOS ECLESIÁSTICOS DA DIOCESE DE MOGÚNCIA

Sábado, 5 de Junho de 1982

Reverendíssimo Senhor Cardeal,
e caros Irmãos no Episcopado e no Sacerdócio

Deseja-vos cordialmente as boas-vindas ao Vaticano. Sinto-me deveras feliz por este breve encontro que nos é oferecido no meio dos encargos importantes desta semana.

1.O vosso Bispo, meu venerável amigo Cardeal Volk, veio a Roma por ocasião do 25º aniversário da sua Ordenação episcopal, querendo ao mesmo tempo manifestar como um Cardeal da Igreja romana se encontra "em sua casa", tanto na missão episcopal no meio da sua Igreja local, como perto da Santa Sé na diocese de Roma. A sua Igreja titular em Roma, recorda-lhe, por outro lado, que ele faz parte do Conselho episcopal do Bispo de Roma. O Papa deve ter em conta os múltiplos conselhos que lhe vêm do Colégio cardinalício universal, e devo admitir com reconhecimento que vós também, caro Senhor Cardeal, oferecestes muitas vezes, a mim como aos meus predecessores, o dom fraterno dos vossos conselhos.

Nesta ordem de ideias, desejaria também, no momento em que vós ides provavelmente tomar um repouso bem merecido, fazer o elogio das vossas múltiplas actividades como membro de importantes comissões da Conferência Episcopal alemã. Mesmo neste plano, o Bispo de Mogúncia teve, durante os 20 anos agora terminados, uma influência, devida à sua sabedoria teológica e pastoral, que se estendeu felizmente para além das fronteiras da sua própria diocese: para o maior bem da Igreja católica na Alemanha e no mundo.

2.Meus caros Irmãos, vós sois na maior parte Arciprestes. Além da vossa missão de párocos, tendes ainda de ocupar-vos da vida e da solidariedade de um grupo de paróquias. Este encargo coloca-vos de maneira particularíssima ao lado dos vossos Bispos e igualmente ao lado do Papa. Trata-se cada vez de despertar carismas, de os acompanhar e reforçar, e sobretudo de os coordenar no sentido da viva unidade da comunidade cristã na paróquia, na diocese e na Igreja universal.

Neste esforço promotor de unidade, gostaria que tivésseis muito particularmente a peito reforçá-la entre vós e ajudar-vos uns aos outros, como Arciprestes, nesta unidade.

Trata-se evidentemente de um cargo muito difícil, mas também importantíssimo. Todos devem servir o Reino de Deus in Persona Christi e em Seu nome: os jovens sacerdotes como os antigos, os simples sacerdotes e os que estão altamente especializados, os que tiveram sempre viva imaginação e insaciável alegria em experimentar, e do mesmo modo aqueles que preferem limitar-se ao que foi feito até ao presente. Tornar possível reuniões regulares, e animar todos os sacerdotes a tomarem parte nelas, é provavelmente uma das tarefas fundamentais dos Arciprestes.

3.A sede da vossa diocese é Mogúncia. Numerosas recordações me ligam a tal cidade antiga e ainda sempre jovem. A visita que fiz a seu tempo a Mogúncia, como Papa, foi marcada por uma série de temas muito importantes que interessam a vida do cristão e da Igreja: o homem que trabalha — o grupo dos imigrados — os irmãos cristãos separados — e os judeus. Estes assuntos muito importantes do testemunho cristão e todos os outros objectivos deste sector dos cuidados pastorais, posso acaso pedir que os tome a peito cada um de vós? Eles solicitam-vos certamente, de maneira muito concreta e muito urgente, tanto nas vossas paróquias como nos vossos arciprestados. Assim produzir-se-ão todos os seus benéficos efeitos de impulso que, animados de um esforço comum, vós e eu demos em Novembro de 1980 quando, nas comunidades locais, numerosas e importantes iniciativas foram tomadas e realizadas com decisão. Eis os votos que vos peço leveis convosco quando voltardes à vossa pátria. Saudai da minha parte todos os vossos irmãos e todas as vossas comunidades. Levai a minha saudação à diocese de Mogúncia inteira!

Quanto a vós, venerado Senhor Cardeal, dirijo-vos de todo o coração os meus melhores votos de felicidade por ocasião do vosso jubileu episcopal e prometo-vos a assistência da minha oração enquanto durar a próxima etapa da vossa vida.

E a vós todos, que eu acompanho no vosso serviço, a Bênção de Deus Todo-Poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

© Copyright 1982 - Libreria Editrice Vaticana

top