The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
AOS DELEGADOS DA "COMISSÃO AMERICANA
 PARA A MIGRAÇÃO ITALIANA"

Segunda-feira, 3 de Maio de 1982

 

Caros amigos

Dirijo uma cordial saudação a todos vós que fazeis parte da Comissão Americana para a Migração Italiana. Reunistes-vos para o vosso Simpósio em Roma, com o vosso Presidente, o Bispo Swanstrom, e o Bispo Pernicone; ao mesmo tempo estais a celebrar o 30° aniversário da vossa fundação.

1. Durante as últimas três décadas trabalhastes na importante área da politica de imigração do vosso país. Como cidadãos empenhastes-vos em contribuir para o melhoramento da sociedade, segundo os princípios Cristãos e com o objectivo de elevar milhões de homens, mulheres e crianças. A Igreja não pode deixar de enaltecer tudo o que, na realidade, promove a igualdade e a justiça para todos na área de imigração — área tão intimamente ligada com o bem da pessoa humana.

2. Alguns dos muitos valores que justamente procurastes proteger são a dignidade humana de cada pessoa, a fraternidade universal, a santidade da família e a necessidade de a família estar unida. Por experiência própria sabeis que se estes valores são alimentados, é mobilizada uma grande e nova força em favor do bem comum; resulta que as pessoas e as famílias trabalham juntas com um sentido de missão, esforçando-se juntas para sustentar e consolidar a grande família da nação, a qual por sua vez é chamada a consagrar todas as suas energias à promoção do bem-estar dos seus membros e ao mesmo tempo à causa da solidariedade mundial e da paz universal. Quanto às exigências das famílias, o último Sínodo dos Bispos ofereceu princípios, que se forem aplicados darão novo dinamismo à sociedade inteira. Todos os esforços feitos para ajudar a família a desempenhar o seu papel como célula vital da sociedade merecem a maior consideração.

3. Uma importante parte da vossa actividade é a ajuda que ofereceis aos imigrantes italianos desde que eles entram no vosso pais. Este aspecto da vossa associação é muito significativo e abre um horizonte que é tão vasto quanto o engenho da caridade cristã. O encorajamento àqueles que iniciam uma vida nova numa nova terra, o interesse pessoal pelos problemas das pessoas, a assistência social aos que estão em necessidade e o calor da amizade humana, são serviços que justificam ainda mais uma associação como a vossa e enaltecem a sua finalidade. E como é esplêndido quando todos estes serviços são prestados no nome de Cristo, que está vivo e deseja continuar mediante vós a sua missão de conceito de amor para a humanidade, com a qual ele pretende identificar-se até ao fim dos tempos.

O próprio Jesus afirma: "Sempre que fizestes isto a um destes Meus irmãos mais pequeninos, a Mim mesmo o fizestes" (Mt 25, 40).

4. O vosso Simpósio também vos oferece a ocasião para vos deslocardes à área atingida pelo terremoto, no sul da Itália. Sinto-me feliz com esta oportunidade para vos agradecer o vosso efectivo interesse pelos problemas das pessoas atingidas por calamidades e pelas generosas doações para cujo aumento contribuístes a fim de lhes aliviar as necessidades. Tudo isto demonstra valiosos objectivos e iniciativas práticas.

5. A vossa visita a Roma e a outras partes da Itália também vos dá a possibilidade de aumentar o vosso apreço pelos séculos ricos da antiga cultura do povo italiano, muitos membros do qual entraram na sociedade Americana, levando o seu valioso contributo para o estilo de vida americano.

Sobre todos vós e as vossas famílias invoco as bênçãos de Deus Omnipotente. Durante a vossa visita, oxalá sejais confirmados na vossa fé e nas exigências do amor cristão.

 

© Copyright 1982 - Libreria Editrice Vaticana

 

top