The Holy See
back up
Search
riga

AUDIÊNCIAS ESPECIAIS ÀS DELEGAÇÕES DAS DIOCESES DOS NEO-CARDEAIS

SAUDAÇÃO DO PAPA JOÃO PAULO II
AOS PEREGRINOS DA FRANÇA

Sala do Consistório
Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 1983

 

Rodeados pelos caros Cardeais Jean-Marie Lustiger e Henri De Lubac, é-me grato saudar os seus compatriotas e amigos. Vejo que em grande número estão aqui, mas bem mais ainda os que beneficiaram do ministério evangélico de Mons. Lustiger: antigos alunos do Centro Richelieu, peregrinos da Palestina, ou de Chartres; paroquianos de Santa Joana de Chantal, diocesanos de Orleães e de Paris. E penso em todos os que na Companhia de Jesus, em Lião, na França e muito mais longe, ao escutarem ou lerem o Padre de Lubac, ou ao dialogarem com ele, apreciaram vivamente a sua profundeza espiritual, teológica e patrística, a sua sabedoria, o seu amor à Igreja; e sabeis que sou um deles.

Caros Irmãos e Irmãs, o vosso afecto, o vosso reconhecimento e a vossa veneração por estes novos Membros do Sacro Colégio hão-de intensificar-se, e a vossa oração também, a fim de que eles continuem, com uma autoridade, aumentada, a promover a unidade, a fidelidade e o dinamismo da Igreja, numa estreita colaboração com o Sucessor de Pedro, sendo considerados, como o dizia ontem, como seguros pontos de referência, e se for necessário, pontos de contradição no seu testemunho corajoso, sempre como homens de verdadeira paz. Espero que eles ajudem os seus compatriotas de Paris e da França a acolherem cada vez mais ou a reencontrarem o Dom de Deus, o dom do próprio baptismo.

Para cada um de vós, Eminências, dirigem-se os meus mais fraternos e calorosos votos. Agradeço vivamente às personalidades e às delegações oficiais que desejaram honrar-vos com a sua presença em Roma. A todos, sacerdotes; religiosos e fiéis, renovo os meus encorajamentos e concedo a minha Bênção Apostólica.

 

© Copyright 1983 - Libreria Editrice Vaticana

 
top