The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
 NO FINAL DO ENCONTRO LITERÁRIO
SOBRE DANTE ALIGHIERI

Domingo, 31 de Agosto de 1997

 

 

Ilustres Senhoras e Senhores!

1. Estou feliz por apresentar as minhas cordiais boas-vindas a cada um de vós, reunidos neste pátio do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo, para prestar homenagem à arte e à fé do maior poeta italiano.

Dirijo uma saudação especial ao Cardeal Ersilio Tonini e a D. Luigi Amaducci, Arcebispo de Ravena. Saúdo ainda o Vice-Presidente do Conselho dos Ministros, o Presidente da Associação «Dante Alighieri» e quantos quiseram participar neste particular momento do «Projecto Dante» que, graças à leitura rigorosa e original do Prof. Vittorio Sermonti, permitiu percorrer outra vez as admiráveis etapas do itinerário espiritual e artístico de Dante.

Com a leitura do último cântico do «Paraíso», esta tarde fomos convidados a fazer-nos, também nós, peregrinos do espírito e a deixar-nos conduzir pela poesia sublime de Dante, a fim de contemplarmos «o Amor que movimenta o sol e as outras estrelas», suprema finalidade da história e de toda a vida humana. O sumo Poeta, com efeito, indica nestes versos o porto definitivo da existência, onde as paixões se abrandam e o homem descobre o seu limite e a sua singular vocação de chamado à contemplação do Mistério divino.

2. No grandioso cenário que propõe ao homem em busca da salvação, o Poeta reserva um lugar central a Maria, «humilde e mais excelsa criatura», imagem familiar e esplêndida de mulher que ilumina a parábola da última ascensão, depois de ter suportado o fadigoso caminho do peregrino. Que consoladora visão!

À distância de quase sete séculos, a arte de Dante, evocando emoções sublimes e certezas supremas, revela- se ainda capaz de inspirar coragem e esperança, orientando a difícil busca existencial do homem do nosso tempo rumo à Verdade eterna.

Desejo agradecer aos promotores do «Projecto Dante» e, em particular ao Prof. Vittorio Sermonti, este momento de espiritualidade e prazer estético, que quiseram oferecer-me, exprimindo viva benevolência pela benemérita iniciativa empreendida por eles desde há alguns anos na igreja de São Francisco, em Ravena. Formulo, outrossim, ardentes votos por que o seu empenho para aproximar pessoas de todas as idades ao testemunho artístico de Dante Alighieri, seja coroado de sucesso e suscite renovado interesse pelos valores perenes que motivaram as vicissitudes humanas e religiosas do sumo Poeta.

Enquanto invoco a protecção da Virgem Mãe, concedo de bom grado aos presentes a Bênção Apostólica.

 

 

 

top