The Holy See
back up
Search
riga

MENSAGEM DO PAPA JOÃO PAULO II
POR OCASIÃO DO ACORDO GLOBAL E DEFINITIVO
 ENTRE O PERU E O EQUADOR

 

Aos Excelentíssimos Senhores Presidentes
da República do Equador
e da República do Peru

Tenho o prazer de me fazer presente espiritualmente no momento solene da assinatura do Acordo global e definitivo entre o Equador e o Peru, com o qual se conclui o processo de paz iniciado com a «Declaração de Paz do Itamarati », de 17 de Fevereiro de 1995.

Uno-me à alegria dos vossos nobres povos, tão queridos por mim, que estão unidos por muitos vínculos comuns de fé cristã e de cultura, os quais vêem hoje como se encerra um capítulo doloroso da história das suas relações e se abrem perspectivas duradouras de paz.

O Acordo tem um alto significado, tanto para o Continente americano, na busca de uma integração cada vez maior, como para a inteira Comunidade internacional.

Desejo congratular-me vivamente com o Senhor Presidente do Equador, Doutor Jamil Mahuad, e com o Senhor Presidente do Peru, Engenheiro Alberto Fujimori, pelo êxito alcançado.

Quero expressar uma especial gratidão aos Países Garantes do «Protocolo de Paz, Amizade e Limites do Rio de Janeiro » - Argentina, Brasil, Chile e Estados Unidos - e aos seus Chefes de Estado, que manifestaram uma contínua disponibilidade para ajudar as Partes e cuja activa colaboração, coordenada de modo eficaz pelo Senhor Presidente Fernando Henrique Cardoso, permitiu de modo determinante chegar ao destino.

O meu pensamento dirige-se também às comunidades católicas no Equador e Peru que, sob a guia dos seus Pastores, com iniciativas oportunas - como, por exemplo, as jornadas de oração pela paz - souberam promover uma autêntica «pedagogia da paz». Não duvido que continuarão por este caminho.

Desejo vivamente que as vossas Nações irmãs não deixem de prosseguir, com vontade firme e perseverante, pelas vias traçadas por este Acordo, confiando todos à intercessão de Santa Marianita de Quito, de Santa Rosa de Lima e, sobretudo, da Santíssima Virgem Maria, Rainha da Paz, tão amada e venerada pelas populações de ambos os Países.

Sobre as vossas pessoas, Senhores Presidentes, e os vossos colaboradores, sobre todo o Equador e o Peru, assim como sobre aqueles que estão aí presentes, invoco de coração a Bênção de Deus Omnipotente.

Vaticano, 23 de Outubro de 1998.

IOANNES PAULUS PP. II

 

 © Copyright 1998 - Libreria Editrice Vaticana

 

top