The Holy See
back up
Search
riga

PALAVRAS DO PAPA JOÃO PAULO II
 NO INÍCIO DA SOLENIDADE DA TRANSFIGURAÇÃO
DO SENHOR E RECORDAÇÃO DO 21° ANIVERSÁRIO 
DA MORTE DO PAPA PAULO VI

Sexta-feira, 6 de Agosto de 1999

 

A Eucaristia, que nos aprestamos para celebrar, conduz-nos hoje espiritualmente ao Tabor, juntamente com os apóstolos Pedro, Tiago e João, para admirarmos extasiados o esplendor do Senhor transfigurado. No evento da Transfiguração contemplamos o encontro misterioso entre a história, que se edifica cada dia, e a herança bem-aventurada que nos espera no Céu, na união plena com Cristo, Alfa e Ómega, Princípio e Fim. 

A nós, peregrinos sobre a terra, é dado alegrar-nos com a companhia do Senhor transfigurado, quando nos imergimos nas coisas do alto mediante a oração e a celebração dos divinos mistérios. Mas, assim como os discípulos, também nós devemos descer do Tabor à existência quotidiana, onde as vicissitudes dos homens interpelam a nossa fé. No monte vimos; pelas estradas da vida é-nos pedido que proclamemos incansavelmente o Evangelho, que ilumina os passos dos crentes. 

Esta profunda convicção espiritual guiou a inteira missão eclesial do meu venerado Predecessor, o Servo de Deus Paulo VI, que retornou à casa do Pai precisamente na festa da Transfiguração, há vinte e um anos. No «Angelus» que ele desejaria pronunciar naquele dia, 6 de Agosto de 1978, afirmava: «A solenidade hodierna lança uma luz deslumbrante sobre a nossa vida quotidiana e faz-nos dirigir a mente ao destino imortal que aquele facto, em si, esconde». 

Sim! Paulo VI recorda-nos: somos feitos para a eternidade, e a eternidade começa desde agora, pois o Senhor está no meio de nós, vive com e na sua Igreja. 

Enquanto, com intensa comoção, fazemos memória deste meu inesquecível Predecessor na sede de Pedro, oremos a fim de que todo o cristão saiba, da contemplação de Cristo, «resplendor da glória do Pai e imagem da Sua substância» (Hb 1, 3), haurir coragem e constância para o anunciar e o testemunhar de maneira fiel, mediante as palavras e as obras. Maria, Mãe solícita e prestimosa, nos ajude a ser centelha esplendorosa da luz salvífica do seu Filho Jesus.

 

© Copyright 1999 - Libreria Editrice Vaticana

top