The Holy See
back up
Search
riga

MENSAGEM DO PAPA JOĆO PAULO II
AO BISPO DE MACAU POR OCASIĆO
DA VOLTA DA SOBERANIA CHINESA

 

Ao Venerado Irmão
D. Domingos Lam Ka Tseung
Bispo de Macau

Passados quase quatrocentos e vinte e quatro anos do dia em que o meu predecessor Gregório XIII erigiu a diocese de Macau, a comunidade diocesana confiada aos cuidados de Vossa Excelência Reverendíssima prepara-se para viver um acontecimento importante da sua história plurissecular, quando, no próximo dia vinte de Dezembro, esse Território voltar para a soberania chinesa.

Criada para prover às necessidades pastorais resultantes da difusão do cristianismo no Extremo Oriente asiático, a diocese de Macau abrangia, nos seus inícios, a China inteira, com outras terras confinantes e ilhas adjacentes. Deste modo, a sua história entrelaçou-se com a história da evangelização de toda a área geográfica circundante, e em particular com a da China, país de antigas tradições filosófico-religiosas. A função de porta da Igreja para a China, que foi atribuída pela Providência Divina à diocese de Macau e realizada durante quatro séculos com maior ou menor sucesso, assumirá novas formas agora que essa comunidade diocesana vai fazer parte a pleno título da Igreja na China: de forma particular, há-de aprofundar a sua vocação missionária no seio do mundo chinês, a fim de se tornar um ponto de referência e de apoio espiritual também para os numerosos irmãos e irmãs na fé que vivem dispersos pelo vasto país que é a China.

A tradição histórico-cultural dessa Igreja Particular é rica de significativos valores. Macau foi não só a porta da evangelização para o continente chinês, mas também um posto avançado de cultura cristã e um lugar de encontro com as culturas do Extremo Oriente: nessa cidade, de facto, com a criação do prestigioso Colégio Universitário de S. Paulo, foi erigida a primeira Universidade de Estudos do Extremo Oriente, já em 1594, isto é, apenas trinta e nove anos depois da primeira vez que os navegadores portugueses desembarcaram em Macau. Assim, ao lado da instrução elementar, que fora imediatamente organizada pela Igreja, começou a surgir também a de grau superior.

Para além do campo cultural, a presença dos católicos distinguiu-se pela sua obra social, como o demonstra - entre outras coisas - a Santa Casa da Misericórdia criada em 1569, que teve uma influência enorme na história humana da população local.

Neste momento importante em que o Território volta a ser parte integrante da China, a Igreja que está em Macau, rica de tradição e dignidade, é chamada a continuar o seu empenho de serviço espiritual, cultural e social.

Na vigília do novo século e no contexto do Ano Santo já iminente, que ela saiba dar impulso ao seu compromisso evangélico, renovando com generosidade e audácia os métodos e as formas tanto do testemunho religioso como do precioso serviço que presta nos sectores educativo, escolástico e assistencial.

Seja uma Igreja profética que anuncia ao homem, seduzido pela avidez dos bens materiais e desorientado nos seus fins, a alta razão da vida moral, a dignidade e a liberdade de toda a pessoa humana, a beleza do Evangelho, a alegria de aderir a Cristo.

Seja uma Igreja fiel ao significado do nome que adorna a cidade: «Macau, Cidade do Nome de Deus». A todos fale, sem medo, do amor do Pai, manifestado em Jesus e concedido pelo Espírito Santo. Conserve alta a sua tradição, testemunhada pelos inumeráveis e esplêndidos edifícios sagrados que ela, ao longo dos séculos, dedicou à Mãe de Deus, a S. José, a S. Tiago, a S. Francisco Xavier.

Mantenha a sua plena comunhão com a Igreja universal e, como no passado, tenha sempre a peito a comunhão com a Igreja de toda a China, à qual desde agora passa a estar ligada por um especial vínculo civil.

Ao formular estes votos, desejo assegurar a minha oração, e a da Igreja inteira, pela comunidade diocesana de Macau e pela família católica mais vasta de toda a China continental.

Envio-lhe, venerado Irmão, a minha afectuosa saudação e a Bênção Apostólica, que estendo ao clero, aos religiosos e religiosas, aos fiéis leigos e a todas as pessoas de boa vontade.

Vaticano, 3 de Dezembro - Festa de S. Francisco Xavier, Padroeiro das Missões - do ano 1999.

PAPA JOĆO PAULO II

 

© Copyright 1999 - Libreria Editrice Vaticana

 

top