The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
AOS JOVENS FRANCESES DA
ARQUIDIOCESE DE RUÃO,
VINDOS A ROMA PARA O ANO SANTO

Sexta-feira, 14 de Abril de 2000

Caro Irmão no Episcopado
Queridos jovens da Arquidiocese de Ruão

Acolho-vos com alegria por ocasião da vossa peregrinação jubilar a Roma, que é simultaneamente um tempo de retiro, de reflexão e de oração. Saúdo com afecto todas as pessoas que vos acompanham no vosso caminho, sustentando-vos no vosso crescimento humano e espiritual, e ajudando-vos a responder aos interrogativos que vos pondes a vós mesmos.

A vossa permanência na cidade de Pedro e Paulo permite-vos descobrir que a Igreja tem uma história e uma tradição, que é um povo vivo, animado pelo Espírito Santo. Ao acolherdes o testemunho de fé das primeiras comunidades cristãs, sois convidados a ser testemunhas e a ocupar o vosso lugar no seio do povo de Deus. A Igreja conta convosco: ela precisa da vossa juventude, generosidade e dinamismo, para se tornar cada vez mais o povo que Deus ama e a fim de que se manifeste uma esperança nova para o mundo.

Mediante a oração pessoal e comunitária, os sacramentos, os intercâmbios que podeis ter, as visitas aos lugares significativos da história da Igreja e às riquezas artísticas de Roma, conhecereis melhor Cristo e a sua Igreja, e encontrareis os meios para testemunhar a Boa Nova, de que o nosso século tanto precisa. Sem dúvida, são necessárias coragem e audácia para irdes às vezes contra a corrente das propostas sedutoras do mundo actual e para vos comportardes de acordo com as exigências evangélicas do amor verdadeiro. Mas descobrireis que a vida com Cristo, a busca da Verdade, a prática dos valores humanos e morais fundamentais, o respeito de si e dos outros são os caminhos da autêntica liberdade e da verdadeira felicidade. Para realizardes o ideal que conservais em vós, pedi aos adultos que vos indiquem o caminho e vos ajudem a progredir!

O jubileu é uma ocasião particularmente importante para fazermos a experiência do amor misericordioso de Deus que, ao dar-nos o seu perdão, nos abre um futuro novo e nos comunica a plenitude da vida divina ao fazer-se-nos alimento na Eucaristia. Não tenhais medo de retornar incessantemente a Cristo, fonte da Vida! Ele quer sustentar-vos no caminho de conversão, cumular-vos de graça e dar-vos a sua alegria! No período presente da vossa existência, interrogais-vos legitimamente sobre o vosso futuro. Ao manifestar-vos a sua confiança, Jesus fixa em vós o seu olhar e chama-vos a fazer da vossa existência algo de belo, frutificando os talentos que vos foram confiados, para o serviço da Igreja e dos irmãos, assim como para a edificação duma sociedade mais solidária, justa e pacífica.

Cristo chama-vos a colocar a vossa esperança n'Ele e a segui-Lo no caminho do matrimónio, do sacerdócio ou da vida consagrada. No silêncio do vosso coração, não tenhais medo de escutar o Senhor que vos fala! Através dos sacerdotes, dos religiosos, das religiosas e dos leigos, a Igreja está ao vosso lado para vos ajudar a discernir aquilo que corresponde à vossa vocação autêntica. Jesus dar-vos-á a graça necessária para responderdes ao seu apelo. Infundir-vos-á a alegria profunda dos verdadeiros discípulos.

A todos vós desejo um bom caminho pascal. Que a vossa peregrinação jubilar reavive em vós o desejo de viverdes intensamente o grande mistério de Cristo morto e ressuscitado! É de bom grado que concedo a Bênção Apostólica a vós e a todas as pessoas que vos são queridas.

© Copyright 2000 - Libreria Editrice Vaticana

top