The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO SANTO PADRE JOÃO PAULO II
 A VÁRIOS GRUPOS DE PEREGRINOS
 VINDOS A ROMA POR OCASIÃO DO ANO SANTO

Sábado, 16 de Setembro de 2000

            
Caríssimos Irmãos e Irmãs!

1. Tenho a alegria de me encontrar convosco nesta Audiência especial, que se insere oportunamente no programa da vossa peregrinação jubilar. Apresento-vos as minhas cordiais boas-vindas.

Vós provindes de diversas localidades e chegastes a Roma no dia em que a Igreja recorda os Santos mártires Cornélio, Papa, e Cipriano, Bispo. A vossa presença na Cidade eterna, onde numerosos fiéis, juntamente com os Apóstolos Pedro e Paulo, deram a Cristo o seu corajoso testemunho, oferece-vos a possibilidade de reflectir sobre o vosso empenho cristão e sobre a exigência de coerente testemunho que dele promana.

Os meus votos cordiais são por que possais, a exemplo destas corajosas testemunhas da fé e invocando a sua protecção, revigorar-vos nos vossos propósitos de vida cristã, de maneira a prosseguirdes com renovado entusiasmo no caminho da santidade, fiéis ao Evangelho e ao ensinamento da Igreja.

Aos peregrinos de duas dioceses italianas

2. Saúdo com afecto os peregrinos vindos das dioceses de Sorrento-Castellamare de Stábia e de Castellaneta, acompanhados dos respectivos Bispos, D. Felice Cece e D. Martino Scarafile, aos quais saúdo com afecto fraterno.

Caríssimos Irmãos e Irmãs, desejo-vos que a passagem pela Porta Santa vos encontre com as disposições interiores necessárias para receber a riqueza que Deus deseja derramar nos espíritos, por ocasião das celebrações jubilares. Isto constitui para vós e para as vossas comunidades uma singular ocasião de crescimento espiritual, que não deve ser de modo algum desperdiçada.

O Jubileu configura-se como um Ano de graça e de misericórdia para todos os crentes, que são chamados a exprimir reconhecimento e louvor a Deus pelos seus dons. Ele é um tempo propício também para uma mais consciente prática dos Sacramentos, que são meios privilegiados de graça queridos por Cristo para a santificação. A Eucaristia, em particular, reúne em si a súmula dos mistérios da Redenção:  nela o Pai continua a doar-nos a pessoa divina do Filho encarnado para a salvação dos homens.

A Eucaristia deve, por isso, ocupar na vida eclesial um lugar de primeiro plano, porque dela a Igreja e todo o crente haurem a força indispensável para anunciar e testemunhar a todos a mensagem do Evangelho. A Eucaristia, além disso, sendo a celebração da Páscoa do Senhor, é em si mesma um evento missionário no qual se realiza aquele nexo inseparável entre comunhão e missão, que faz da Igreja o sacramento da unidade de todo o género humano.

Da celebração da Eucaristia as vossas comunidades diocesanas haurem a convicção interior e a força espiritual para crescer na caridade e abrir-se a outras Igrejas mais pobres e necessitadas de apoio, no campo da evangelização e da cooperação missionária.

3. Dirijo agora uma saudação cordial aos outros grupos e a cada um dos peregrinos presentes, de modo especial aos fiéis vindos de várias paróquias. Sejam as vossas comunidades lugares de encontro com Cristo, na oração e na fraternidade. Isto vos consentirá acolher todos os que vivem um pouco à margem da Igreja, animando-os a encontrar, de novo, nela a família dos filhos de Deus.

Às Religiosas Missionárias da Imaculada

Acolho com alegria as Religiosas Missionárias da Imaculada, que estão a celebrar nestes dias o seu Capítulo Geral, no qual desejam despertar no Instituto uma consciência mais viva do carisma originário:  a paixão de anunciar o Evangelho às pessoas. Caríssimas, abri na oração os vossos corações à voz do Espírito. Pedi-Lhe que suscite na Congregação novo impulso para o Reino de Deus. O terceiro milénio espera pessoas inflamadas pelo amor de Cristo, que saibam  levar  com  eficácia  incisiva  o anúncio da salvação às novas gerações. Oro  por  vós  a  fim  de  que  as  decisões, às quais chegareis durante o Capítulo, reflictam plenamente a vontade do Senhor.

À "Sociedade Católica de Seguros" de Verona

É-me grato também dar as boas-vindas ao numeroso grupo de Administradores e Colaboradores da "Sociedade Católica de Seguros" de Verona, vindos aqui para reafirmar a sua fé e as raízes de onde haure inspiração a actividade da sua estimada companhia. Ter o nome de "Católica" é, de facto, motivo de grande responsabilidade. Encorajo, portanto, cada um a permanecer sempre coerente com os valores que a Igreja professa, enquanto exprimo apreço por tudo o que o Instituto faz para incrementar a cooperação e a solidariedade social.

Ao "Instituto Paulo VI" de Bréscia

Dirijo agora uma especial palavra de saudação aos representantes do "Instituto Paulo VI" de Bréscia e das Edições Studium de Roma, aos quais agradeço a homenagem da recente publicação sobre o Papa Paulo VI. Além disso, saúdo as várias Associações e os grupos presentes, em particular os Alpinos que se aposentam, vindos aqui em grande número, e os membros do "Gruppo Camunni" do Eremitério de Bienno, da dioceses de Bréscia. A experiência jubilar seja para todos estímulo eficaz de caridade, justiça e paz, a fim de renovar em Cristo todos os ambientes de vida.

Aos participantes no II Congresso Internacional do Fórum Vascular Central Europeu

4. Tenho o prazer de saudar os participantes no II Congresso Internacional do Fórum Vascular Central Europeu, reunidos em Roma para debater sobre as diferentes patologias vasculares e as novas técnicas para as tratar. Que estas decisões sirvam para fortalecer a determinação internacional de pôr o conhecimento e a experiência médica ao serviço de todas as pessoas, sem distinção, e para utilizar os progressos na ciência médica a fim de tutelar e defender a vida humana em todas as fases da sua existência! Obrigado pela vossa presença e o Senhor vos abençoe, a vós e às vossas famílias, com a sua graça e a sua paz.

Aos peregrinos da Igreja greco-católica da Ucrânia

5. Dirijo um pensamento particular ao grupo de Padres Basilianos, Irmãs Servas de Maria Imaculada e leigos da Igreja greco-católica ucraniana, provenientes da Arquidiocese de Lviv. Caríssimos, desejo-vos que o dom da peregrinação jubilar e a experiência da visita aos túmulos dos Apóstolos sirvam para fortalecer em vós a adesão ao Evangelho e a comunhão na caridade com a única Igreja de Cristo.

6. Ao invocar sobre todos os presentes a intercessão de Maria, Mãe do Redentor, neste dia de sábado particularmente a Ela dedicado, de coração concedo a vós e às vossas famílias a Bênção Apostólica.

 

top