The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO SANTO PADRE
À DELEGAÇÃO ECUMÉNICA DA
 IGREJA EVANGÉLICO-LUTERANA
 DA FINLÂNDIA

Sexta-feira, 19 de janeiro de 2001

 

 

Excelência
Caros amigos da Finlândia

É com particular alegria que vos dou as boas-vindas ao Vaticano, logo após a conclusão do Grande Jubileu do Ano 2000. Durante esse especial tempo de graça, muitíssimas pessoas viveram uma profunda renovação espiritual. Que o Senhor nos conceda iniciar este novo milénio com uma confiança solidamente radicada no mistério salvífico da sua morte e ressurreição!

Guardo vivas recordações das grandes liturgias ecuménicas e dos encontros ecuménicos durante o Ano Santo. Entre estas, a solene celebração da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, com a abertura da Porta Santa na Basílica de São Paulo fora dos Muros, onde acolhi com alegria o Bispo Ville Riekkinen, de Kuopio, juntamente com os membros da delegação da Igreja Evangélico-Luterana da Finlândia, presente em Roma para a Festa de Santo Henrique. Realizou-se também a comemoração das testemunhas da fé junto do Coliseu, com a participação de ilustres representantes vindos de todo o mundo cristão. Tais acontecimentos expressaram a fé comum em Jesus Cristo, Senhor de todos os tempos e de todos os povos, "o mesmo ontem, hoje e sempre" (Hb 13, 8).

Estou contente por saber que, sob a orientação do Conselho Ecuménico da Finlândia, os cristãos deste País celebraram em conjunto o Grande Jubileu, com o tema "Milénio 2000 Ano de esperança". No decurso do ano, as celebrações do septingentésimo aniversário da Catedral de Turku, na qual participaram numerosos delegados ecuménicos, recordaram de modo eloquente a nossa história comum. O Jubileu foi também ocasião para garantir que questões de justiça para os pobres e marginalizados se tornassem mais centrais não só para os cristãos da Finlândia, mas também para a sociedade finlandesa no seu conjunto. Este é um sector no qual os cristãos do vosso País trabalharam de modo eficaz.

Ao entrar no terceiro milénio, estejamos conscientes da necessidade de nos empenharmos cada vez mais profundamente no dever de restabelecer a unidade plena e visível entre todos os discípulos de nosso Senhor Jesus Cristo, a fim de que a verdade salvífica do Evangelho possa ser pregada mais eficazmente aos Europeus de hoje. Que o Espírito Santo nos guie na renovação do nosso compromisso de dedicação a este dever!

Com alegres recordações da minha visita ao vosso amado País há onze anos, invoco sobre vós e os habitantes da Finlândia as abundantes bênçãos de Deus Omnipotente. "A Ele a glória e o poder para todo o sempre" (Ap 1, 6).

 

 

 

top