The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO SANTO PADRE
 À COMUNIDADE DO
PONTIFÍCIO SEMINÁRIO MAIOR ROMANO

Sábado, 24 de Fevereiro de 2001

 


Caríssimos

1. Eis-me novamente no meio de vós, para este encontro que já faz parte da tradição do Seminário Romano, que é o Seminário do Papa. Assim, a minha presença constitui uma ocasião propícia para confirmar aquilo que recentemente escrevi na Mensagem à Diocese de Roma, isto é, que "ao Seminário diocesano... desejo garantir o meu constante pensamento e a minha especial lembrança na oração" (n. 6).

Em primeiro lugar, dirijo um pensamento de estima e de afecto ao Cardeal Vigário, que acabou de festejar os seus setenta anos. Renovo-lhe a expressão do meu reconhecimento pelo bem que ele realiza ao serviço da Igreja de Roma e, como Presidente da Conferência Episcopal, em favor de toda a Igreja que está na Itália. Saúdo os Bispos presentes, os párocos e os sacerdotes que intervieram nesta significativa manifestação, assim como o Reitor e os educadores do Seminário. Saúdo cada um de vós, estimados seminaristas, que aqui realizais o vosso caminho de formação, preparando-vos para o dom total de vós mesmos à causa do Reino. Estendo a minha saudação aos vossos parentes, aos amigos e aos jovens que hoje se uniram à Comunidade do Seminário para homenagear Nossa Senhora da Confiança e participar neste encontro festivo.

2. Foi com emoção que escutámos o oratório musical composto pelo querido Monsenhor Marco Frisina, que se inspira na breve mas intensa realidade terrestre do ex-aluno do Seminário, o Servo de Deus Bruno Marchesini, falecido com apenas 23 anos, sonhando com o sacerdócio. É com razão que lhe chamais "o amigo do céu". A sua vida foi um constante e corajoso caminho rumo à santidade.

Das páginas do seu diário descobrimos que, no final do mês de Maio de 1936, durante o segundo ano do biénio filosófico no Seminário Maior, se consagrou ao Coração Imaculado de Maria. Repetindo com solenidade a oferta da sua castidade, ele escrevia:  "Por teu intermédio, ó Maria, hoje ousei apresentar a Jesus, realmente presente no meu coração sob as espécies eucarísticas, o lírio reflorescido da minha pureza. Foste Tu que mo inspiraste e serás Tu que o conservarás com todo o ardor deste dia". E acrescentava, como que desejando evidenciar de maneira clarividente o seu próprio pensamento, que esta consagração tornava explícita a intenção de uma "suprema dedicação de amor a Jesus Cristo".

3. Bruno Marchesini compreendeu que Nossa Senhora é o caminho mais seguro para chegar a Jesus e para lhe pertencer totalmente e para sempre. Esta é também a minha experiência pessoal. Caríssimos seminaristas, acolhei na vossa vida a Virgem Santa como vossa Mãe. Cada um tenha a consciência amorosa deste papel de Maria, sobretudo nos anos preciosos da formação durante os quais se prepara para se tornar sacerdote, ou seja, um alter Christus.

Na capela do Seminário venerais a Virgem Santíssima com o título de Nossa Senhora da Confiança. Exorto-vos a vir visitá-la com frequência e a abrir-lhe o coração:  Maria é "aurora luminosa e guia segura do nosso caminho" (Novo millennio ineunte, 58). A Serva fiel do Senhor vos ajudará também a vós, como fez com "o amigo do céu" que hoje recordamos, a consagrar a vossa vida ao serviço do Evangelho, num generoso caminho de santidade.

4. Ser santo:  eis o programa de cada cristão, porque "os caminhos da santidade são variados e apropriados à vocação de cada um" (Ibid., n. 31). Estimados jovens amigos, formulo votos para que este programa oriente também a vossa existência. Vivestes com empenho o Dia Mundial da Juventude; vistes centenas de milhares de vossos coetâneos que, de todas as partes do mundo, vieram ao túmulo do Apóstolo Pedro. Eles vieram para confirmar a sua fé e expressar a firme decisão de ser, no novo milénio, os homens e as mulheres das Bem-Aventuranças.

Roma precisa de santos! Abre-se diante de nós uma fecunda estação de nova evangelização que, para ser levada a bom fim, exige a coragem da santidade. Prezados seminaristas, tende este anseio na oração quotidiana. Fazei-o vosso, imitando o amigo Bruno Marchesini que, no Natal de 1937, assim rezava a Jesus:  "Fazei de mim um sacerdote santo, ou então chamai-me antes para junto de Vós. Permiti-me compreender a miséria desta vida, quando não é entregue inteiramente ao vosso amor".

5. No oratório musical, escutámos o convite de Jesus:  "Vinde ver", com o comentário de João:  "Foram, pois, e viram onde morava e permaneceram junto d'Ele nesse dia" (Jo 1, 39).
Caríssimos, as palavras com que o Evangelista fala da sua vocação permitiram-nos reler profundamente a existência de Bruno Marchesini e descobrir a sua sincera devoção à Virgem Santíssima, a mulher que pertenceu total e plenamente ao Senhor.

Voltemos a olhar para Ela, a Mãe de Cristo, e peçamos-lhe que nos ensine também a nós a permanecer com o Senhor. Imploremos-lhe que a comunidade do Seminário Romano seja, de modo cada vez mais consciente, uma "autêntica "escola" de oração, onde o encontro com Cristo não se exprima apenas em pedidos de ajuda, mas também em acção de graças, louvor, adoração, contemplação, escuta, afectos de alma, até chegar a um coração verdadeiramente "apaixonado"" (Novo millennio ineunte, 33). Tudo isto seja a vossa experiência quotidiana!

Aquela que aprendeis a invocar como Nossa Senhora da Confiança, título muito querido ao Beato João XXIII, que também viveu no vosso Seminário, seja a vossa esperança e o vosso conforto!

Com estes sentimentos, enquanto vos agradeço de novo este encontro, concedo a todos do íntimo do coração uma especial Bênção apostólica.


Estou feliz por ter passado convosco esta tarde tradicional, assim como foi do meu agrado ter ouvido o novo Oratório composto pelo Monsenhor Marco Frisina, e ter realizado este encontro pessoal com cada um de vós.

No termo desta ceia, quero agradecer também às Religiosas.

Devo concluir esta saudação, porque o Cardeal Vigário está a olhar para mim, recordando-me que amanhã de manhã devemos visitar a Paróquia. Sim, também a Paróquia vos espera, daqui a pouco tempo. Espero que entreis numa Paróquia romana. É sempre algo maravilhoso! A Paróquia é uma realidade vibrante.

Formulo votos para que vivais uma boa Quaresma e uma feliz Páscoa! Desejo-vos todo o bem para o futuro:  a ordenação diaconal e depois a ordenação sacerdotal.

Obrigado! O Senhor vos abençoe e Nossa Senhora da Confiança proteja sempre cada um de vós!

 

 

 

top