The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO SANTO PADRE
 DURANTE O ENCONTRO COM UMA
 DELEGAÇÃO  DA CONFERÊNCIA
 EPISCOPAL DA ROMÉNIA

Quinta-feira, 31 de Maio de 2001

 

 


Senhores Cardeais
Venerados Irmãos no Episcopado
Ilustríssimos Professores
Prezados Senhores

1. "Tu, porém, persevera em tudo o que aprendeste e que te foi confiado, sabendo de quem o aprendeste. Desde a infância conheces as Escrituras, que podem dar-te a sabedoria que leva à salvação pela fé em Jesus Cristo. Toda a Escritura é divinamente inspirada e útil para ensinar, convencer, corrigir e instruir na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e apto para toda a obra" (2 Tm 3, 14-16).

Com estas palavras, o Apóstolo Paulo dirige-se ao jovem Bispo Timóteo, a quem fora confiada a Igreja de Éfeso, recordando-lhe a importância da Sagrada Escritura no anúncio da salvação em Cristo. Desde os primórdios do cristianismo, a Bíblia foi o livro que plasmou não poucas culturas, e para o traduzir, certas vezes foi necessário criar alfabetos nacionais.

Disto estava bem consciente a Igreja ortodoxa nos Principados romenos, quando providenciou as primeiras traduções da Bíblia em língua nacional, de maneira a torná-la mais acessível aos fiéis. Na segunda metade do século XVIII, esgotou-se a primeira edição completa romena da Sagrada Escritura, conhecida como "Biblia de la Bucuresti" (1688). Entretanto, na liturgia nacional verificaram-se transformações notáveis. Entao, tornou-se necessária uma nova ediçao; este trabalho foi realizado com competencia e zelo por um grande monge erudito, Samuil Micu, da "Scoala Ardeleana". À ediçao foi dado o nome da cidade de Blaj, onde o Bispo Ioan Bob a imprimiu em 1795.

2. Esta nova traduçao foi usada nao só pela Igreja greco-católica da Transilvânia, mas também pela Igreja ortodoxa, servindo assim a todos os Romenos para a difusao da fé em Cristo. Desta forma, na Liturgia continuaram a ressoar os mesmos textos, desenvolvendo ulteriormente  a  linguagem  teológica comum.

Além disso, considerando-se a eximia qualidade literária desta obra, ela teve um notável impacto cultural em toda a Naçao, como aconteceu por exemplo na Polónia, graças à traduçao da Biblia, feita pelo Padre jesuita Jakub Wujek.

Tendo em consideraçao a importância da "Biblia de la Blaj", que representa um verdadeiro monumento de fé e, ao mesmo tempo, uma grandiosa obra literária de lingua romena, desejei que uma sua ediçao preparada por um grupo de estudiosos insignes, sob o patrocinio da Sede Metropolitana greco-católica e das mais ilustres Autoridades culturais da Roménia, fosse impressa no Vaticano, como oferta da Santa Sé.

Com isto, foi minha intençao confirmar também a secular proximidade dos Pontifices romanos à Naçao romena. Conservo sempre no coraçao a lembrança da minha viagem ao vosso Pais e o afecto que entao me foi demonstrado, quer pelos católicos quer pelos ortodoxos. Volta-me à mente o brado do povo durante a celebraçao eucaristica, em Parcul Izvor:  "Unitate, Unitate!". É o anseio espiritual de um povo que pede a unidade e por ela quer trabalhar. Jamais poderei apagar da memória o entusiasmo dos rostos e os gestos de fraternidade daquele encontro histórico. De facto, eles já fazem parte da história. Assim como aquela viagem nos aproximou no caminho para a unidade, formulo votos a fim de que a impressao da "Biblia de la Blaj" possa constituir um ulterior passo rumo à plena comunhao dos discipulos de Cristo.

3. "Gravai, pois, as minhas palavras no vosso coraçao e no vosso pensamento; atai-as aos vossos braços como um simbolo e trazei-as como filactérias entre os vossos olhos. Ensinai-as aos vossos filhos, repetindo-as sem cessar quando estiverdes em casa ou de viagem, ao deitar e ao levantar. Escreve-as nos pilares da tua casa e nas tuas portas. Entao, a durabilidade dos vossos dias e dos vossos filhos, no solo que o Senhor jurou dar a vossos pais, será igual à durabilidade do céu que está acima da terra" (Dt 11, 18-21).

A Palavra do Senhor deve ser sobretudo vivida. Ela há-de penetrar em todos os espaços onde o homem vive e trabalha. Para que isto possa acontecer, a Igreja é chamada a anunciá-la com força e clarividencia, utilizando nao só os meios tradicionais mas inclusivamente os instrumentos oferecidos pelas novas tecnologias.

Convido os Pastores e os fiéis a fazer da Biblia o seu alimento espiritual de todos os dias. Exorto-os a meditar e a rezar com as palavras da Sagrada Escritura que, juntamente com a Eucaristia, deve constituir o centro da vida eclesial e familiar. Somente assim eles terao sempre a inspiraçao e a força divinas, necessárias para permanecer fiéis a Cristo no seu testemunho no mundo.

Por isso, é com imensa alegria que hoje lhe dou as boas-vindas, Senhor Presidente, e a quantos colaboraram para a realizaçao da reimpressao da Biblia de Blaj. Agradeço aos patrocinadores desta iniciativa e às pessoas que quiseram cuidar das várias fases da sua actuaçao concreta.
Outrossim, desejo que a reediçao da "Biblia de la Blaj" recorde esta urgencia, que deve ser privilegiada nos programas pastorais e na formaçao do clero. Assim a Igreja católica, que pode justamente sentir-se orgulhosa da contribuiçao que, ao longo dos séculos, ofereceu à vida do povo romeno, continuará a servir a Naçao.

Aos cristaos da Roménia, confio espiritualmente esta nova ediçao da Biblia e invoco Maria, a Virgem da escuta e a Mae da unidade, para que vele os passos de todo o povo romeno.
Com esta finalidade, asseguro de coraçao a minha prece e, de bom grado, concedo a todos uma especial Bençao Apostólica.


 

top