The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO SANTO PADRE JOÃO PAULO II
AOS PEREGRINOS VINDOS PARA A
CERIMÓNIA DE ELEVAÇÃO DE
SEIS SERVOS DE DEUS À GLORIA DOS ALTARES

Segunda-feira, 15 de Abril de 2002

 
Caríssimos Irmãos e Irmãs

1. No dia seguinte à proclamação dos seis novos Beatos, sinto-me feliz por me encontrar de novo com todos vós, que viestes a Roma para participar nesta solene celebração eclesial. Neste clima festivo, em sintonia com a exultação pascal, queremos deter-nos uma vez mais para contemplar as maravilhosas obras realizadas pelo Senhor através da vida e da actividade dos novos Beatos:  Caetano Errico, Ludovico Pavoni, Luís Variara, Maria Romero, Artemides Zatti e Maria do Trânsito de Jesus Sacramentado. Queremos aprofundar a sua espiritualidade e imitar o seu exemplo, para os seguir no generoso caminho da santidade.

Caetano Errico

2. Dirijo-me em primeiro lugar a vós, caríssimos Missionários dos Sagrados Corações de Jesus e de Maria, e a quantos compartilham convosco a alegria pela Beatificação de Caetano Errico, apóstolo do amor misericordioso de Deus e mártir do confessionário.

Como a nossa época tem necessidade de pessoas que anunciem a ternura e o perdão de Deus aos pecadores, em particular mediante o sacramento da Penitência! No segredo do confesssionário é confiado aos sacerdotes um grande ministério, como desejei confirmar na Carta que dirigi a todos os sacerdotes, por ocasião da Quinta-Feira Santa:  "O Bom Pastor escrevi-lhes através do rosto e da voz do sacerdote, aproxima-se de cada um, iniciando um diálogo pessoal feito de escuta, conselho, conforto e perdão" (n. 9).

Aos jansenistas, que insistiam demasiado sobre a justiça de Deus, difundindo medo e mágoa nas almas, Caetano Errico contrapunha o anúncio da Misericórdia divina. Ele não se cansava de exortar os presbíteros:  "Se vierem almas cheias de culpas graves, animai-as a erguer-se, enrorajai-as à confiança, dizei-lhes que o Senhor as perdoará todas, se se arrependerem de coração" Como ainda hoje fala ao coração o Amor misericordioso  de  Deus,  que encoraja a vencer o mal, o sofrimento, a injustiça e o pecado!

Ludovico Pavoni

3. Além disso, o meu pensamento cordial dirige-se para vós, caríssimos Filhos de Maria Imaculada, que vos alegrais juntamente com toda a comunidade eclesial para a Beatificação do vosso Fundador, Ludovico Pavoni. O novo Beato soube elaborar, seguindo a tradição secular de Bréscia, um método educativo que se fundamenta nos meios típicos da pedagogia de prevenção, como a religião e a razão, o amor e a docilidade, a vigilância e o saber.

Ele conseguiu elaborar um modelo de educação e de guia para o trabalho, como um prelúdio às modernas escolas profissionais, introduzindo reformas que antecipavam profeticamente a doutrina social da Igreja, expressa em seguida na Encíclica Rerum novarum, de Leão XIII. Mas qual foi o segredo de uma actividade assim tão intensa? É ele mesmo que no-lo recorda:  "Na fé bem meditada encontram um sustentáculo muito seguro a vontade e o coração, depositando toda a nossa confiança em Deus. A esperança firme conserva a verdadeira humildade... A caridade bem acesa no coração fará sentir vivamente os interesses de Deus e do próximo".

4. De resto, é-me grato saudar os peregrinos italianos, vindos a Roma para a Beatificação do Padre Luís Variara e do Coadjutor salesiano Artemides Zatti. Uno-me à alegria das Paróquias de Viarigi, na Diocese de Asti, e de Boretto, na Diocese de Régio da Emília, para a exaltação dos filhos das suas terras.

5. Saúdo agora, com grande afecto, os peregrinos latino-americanos, especialmente da Costa Rica, Nicarágua, Colômbia e Argentina, vindos para participar com júbilo na solene cerimónia de Beatificação do Padre Luís Variara, da Irmã Maria Romero e de Artemides Zatti, todos eles salesianos, bem como da Madre Maria do Trânsito de Jesus Sacramentado Cabanillas, argentina, fundadora das Irmãs Terciárias Missionárias Franciscanas.

A grande Família salesiana acrescenta agora três novos nomes à legião dos Santos e Beatos salesianos.

A sua vida não ficou limitada dentro das paredes da sua comunidade religiosa. Manifestou-se com as suas obras e chegou a muitos homens e mulheres, crianças e jovens que os conheceram e beneficiaram do seu trabalho apostólico inspirado nos ensinamentos de Dom Bosco.

Luís Variara

O Padre Luís Variara apresenta-se aos nossos olhos, enriquecendo o carisma salesiano, ao qual foi sempre fiel, com uma nova dimensão, a de fundador das Filhas dos Sagrados Corações de Jesus e de Maria, com a intenção de enxugar as lágrimas das pessoas mais segregadas e às vezes esquecidas da sociedade. A sua vida convida a estender a mão a todos, a não desprezar ninguém, a ser hospitaleiro. Hoje a Colômbia, onde ele viveu e deu o melhor de si mesmo, com a ajuda da graça de Deus, pode encontrar nos exemplos desta testemunha de Jesus Cristo uma ajuda a superar a difícil situação que o País vive desde há anos, orientando-se para uma sociedade mais fraterna e solidária.

Artemides Zatti

6. O Coadjutor Artemides Zatti semeou nas terras de Viedma, com a sua incessante e alegre actividade em favor dos enfermos, a misericórdia que Jesus nos convidou a praticar:  "Eu estava doente, e cuidastes de mim" (Mt 25, 36). O seu carácter alegre e a sua competência singular, unidas a uma disponibilidade incondicional, tornaram-no merecedor da simpatia e da estima dos seus contemporâneos, o que deve sobreviver hoje com uma disposição para imitar os seus valiosos exemplos, favorecendo em todos os profissionais do campo da saúde uma renovada atitude de serviço aos doentes, que leve a pôr em primeiro lugar a sua condição de pessoas, dotadas de direitos inalienáveis.

Maria Romero Meneses

Da Irmã Maria Romero atrai o seu serviço aos pobres, com criatividade e eficácia. As obras que ela fundou para promover a vida cristã dos mais deserdados e aliviar a situação de necessidade por que passavam inúmeros habitantes de São José e da sua periferia subsistem nos dias de hoje e continuam a suscitar motivos de fundada esperança através dos gestos de solidariedade para com os mais pobres. Oxalá nunca venha a faltar este serviço, que tanta honra dá à Igreja de Cristo!

Maria do Trânsito de Jesus Sacramentado

7. A populosa cidade de Córdova, na Argentina, foi testemunha privilegiada da santidade de vida da Beata Madre Maria do Trânsito de Jesus Sacramentado Cabanillas. A sua vida constitui um cântico às grandes obras que Deus realiza nos acontecimentos ordinários da vida quotidiana. Sem manifestações espectaculares, esta nova Beata percorreu o caminho da santidade, vivendo em cada momento a proximidade de Jesus e o seu convite a segui-lo até às extremas consequências.
Interrogando-se acerca daquilo que Deus desejava dela, descobriu a sua vocação franciscana e a inspiração de um projecto de vida religiosa, que se ocupasse de ajudar a mulher a progredir na experiência da fé. Soube ser firme e, ao mesmo tempo, paciente e compreensiva, abraçar a cruz nas dificuldades e permanecer no serviço humilde, mesmo quando sobre elas pesavam graves humilhações e desprezos. Que o seu testemunho sirva de exemplo para muitos dos seus compatriotas que, no momento actual, devem seguir com entusiasmo a sua vida de cristãos e de cidadãos, sem cair na tentação do desânimo ou, o que seria ainda pior, com espírito de rivalidade ou de desforra.

8. Caríssimos Irmãos e Irmãs, como é maravilhosa a companhia que o Senhor nos oferece nestes novos Beatos! Enquanto admiramos os seus exemplos de santidade, esforcemo-nos por seguir os seus passos para ser, por nossa vez, corajosas testemunhas do Evangelho.

A Virgem Maria, Mãe da Igreja e Rainha de todos os Santos, vos oriente e vos proteja sempre ao longo do vosso caminho. Acompanhe-vos também a minha Bênção que, com afecto, vos concedo a vós aqui presentes, às vossas famílias e comunidades de proveniência, assim como a todos aqueles que vos são queridos.

 

 

top